Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



domingo, 25 de janeiro de 2009

Uma excelente tarde de sábado.

Zézé
Mas tu estás a falar

Pé de Laranja Lima
Se me estás a ouvir é porque falo

Zézé
Mas por onde é que falas?

Pé de Laranja Lima
As árvores, falam por todos os lados. Pelas folhas, pelos ramos, pelas raízes. Queres ver?
Fecha os olhos, mas fica com os ouvidos bem abertos.
Não ouves o meu coração a bater?

"O Meu Pé de Laranja Lima" do escritor brasileiro José Mauro de Vasconcelos, é uma das mais belas narrativas alguma vez escritas em língua portuguesa, uma história marcante e inesquecível.
Li "O meu Pé de Laranja Lima" há muitos anos, ainda rapazinho, tocou-me então profundamente e nunca mais esqueci o Zézé, o menino que encontra no seu Pé de Laranja Lima o afecto que a humanidade lhe tinha negado.
Ontem, passados tantos anos de ter lido o livro, tive a oportunidade de ver, na companhia da Isabel, da Vitória e do seu companheiro da creche, o Diogo, a representação de "O Meu Pé de Laranja Lima" que está em cena no Teatro Politeama em Lisboa.
Após o final do espectáculo fomos lanchar a uma pastelaria ali perto, tivemos o prazer de conversar algum tempo com alguns dos actores que por lá apareceram e tirámos uma foto com a actriz que veste a pele do Zézé (Manoela Amaral).
Excelente tarde de sábado.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Que bom que é "correr"...

"Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam, não duro nem para metade da livraria. Deve haver certamente outras maneiras de se salvar uma pessoa, senão estou perdido".
Almada Negreiros

Cada vez que entro numa livraria dou por mim a pensar em como o Mestre Almada tinha razão.
Correr as livrarias do Chiado é algo que faço habitualmente durante a minha hora de almoço, algo para que ainda tenho conseguido algum tempo.
Tempo para a outra paixão, tão antiga como a leitura, tem estado mais difícil de conseguir durante os dias úteis da semana, tenho que compensar ao fim de semana, foi assim na semana que passou (apenas 1 treino na noite de quarta-feira e 2 no fim-de-semana), vai ser assim na semana que corre (hoje é quinta-feira e ainda não corri).
Assim “corre” a vida do corredor, a “correr”…decerto não muito diferente de outros companheiros de corridas, afinal a vida é feita a “correr” e que bom que é “correr”…
Abraço companheiros,
António Almeida

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Urgentemente.

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade
(Fundão, 19 de Janeiro de 1923 - Porto, 13 de Junho de 2005)


Nota) Mais palavras de Eugénio de Andrade aqui e aqui .

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

As minhas provas em 2008.

Durante o ano de 2008 participei nas 25 provas que constam no quadro abaixo, participei também na corrida Terry Fox (prova não competitiva).







Como será em 2009?

sábado, 10 de janeiro de 2009

Metas da Vitória em 2008 (III).

Em cima à esquerda: GP de Carnaval do Alto do Moinho (27 de Janeiro)
Em cima à direita: Corrida das Lezírias (9 de Março)
Em baixo à esquerda: GP de Atletismo Joaninhas 2008 (30 de Março)
Em baixo à direita: Corrida Internacional do 1º de Maio (1 de Maio)
[clicar na imagem para ampliar]

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Metas da Vitória em 2008 (II).

Maratona do Porto (26 de Outubro)

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Metas da Vitória em 2008 (I).

Em cima à esquerda: Meia-Maratona Internacional de Setúbal (11 de Maio)
Em cima à direita: Meia-Maratona de São João das Lampas (13 de Setembro)
Em baixo à esquerda: Meia-Maratona Ribeirinha da Moita (12 de Outubro)
Em baixo à direita: Meia-Maratona Internacional da Nazaré (9 de Novembro)
[clicar na imagem para ampliar]

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Dia de Treino Longo (o primeiro em 2009).

Ontem realizei o meu primeiro treino “longo” em 2009…
Como me levantei tarde optei por ir até ao Parque da Paz em vez de utilizar a estrada para o fazer...
Feito o aquecimento comecei a correr por volta das 11h30 com uma temperatura bastante agradável, a essa hora eram muitas as pessoas que se iam exercitando, quer correndo, quer caminhando, quer andando de bicicleta...
Já tinha saudades de um treino no sobe e desce do Parque da Paz…também dos cheiros, das cores, dos movimentos, …ontem, …do cheirinho bom a terra ainda molhada, do verde já a ficar salpicado de amarelo, dos voos rasantes dos patos na zona do lago…
No decorrer do meu treino e com o aproximar da hora de almoço notei que o parque foi ficando menos povoado de pessoas, mais sereno, … a paz a envolver o parque, a convidar a ficar…
Já passava das 13 h quando parei de correr, sensivelmente no mesmo ponto em que tinha começado, após o que realizei alguns exercícios de alongamentos e voltei para casa.
Resto de dia também ele muito agradável, o almoço tardio, a tarde passada em casa, a saída ao entardecer...

sábado, 3 de janeiro de 2009

Ano Novo...velhos hábitos...

Ontem ao início da noite realizei o 1º treino deste novo ano, como tantas vezes durante o último ano, no terreno onde habitualmente corro…como tantas vezes durante o último ano que passou, com o som da areia solta debaixo dos pés a fazer-me companhia…volta após volta, como tantas vezes durante o último ano…
Como tantas vezes durante o último ano voltei para casa sem repetir o caminho à ida, como tantas vezes durante o último ano já pertinho de casa fiz alguns exercícios de alongamentos antes de tocar à campainha, como tantas vezes durante o último ano a voz da minha “menina de ouro” no intercomunicador…
Amanhã será o dia do meu primeiro treino longo de 2009, como tantas vezes durante o último ano…durante a manhã de domingo…

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Últimos dias de 2008...

Os últimos dias de 2008 foram ainda dias de “fuga” à rotina…

Segunda-feira - Atravessar a Ponte 25 de Abril em hora de ponta sem filas, pouco mais de meia hora para chegar a Lisboa, o encontro com a Isabel à hora de almoço, o regresso ao Sul ao fim do dia, o jantar a três fora de casa, preparar o equipamento para o dia seguinte…

Terça-feira - Dia chuvoso, de novo o almoço com a Isabel, ao fim do dia e depois de as ir buscar à creche, como sempre mas, em vez de voltar ao Sul rumar aos Olivais, a Vitória já adoentada, ainda uma última hesitação em ir ou não, a muita chuva que continuava a cair, a zona de partida com que não dávamos, a chuva a diminuir de intensidade, a partida, a corrida, o cortar a meta com a Vitória, que mesmo doente quis cortar a meta com o papá...

Quarta-feira - Último dia do ano, ainda dia de trabalho para mim, usar o comboio e o metro como sempre faço quando elas ficam em casa, o Marquês depois de almoço a ficar deserto, o regresso ao meu porto de abrigo, a Vitória ainda febril…
As últimas horas do ano, os últimos minutos, o barulho lá fora a anunciar já outro ano, a Vitória que nunca gostou de foguetes a vir para o meu colo, a procurar abrigo, a febre a fazer com que ela ficasse, a aninhar-se, uma paz imensa a invadir-me…

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Sísifo

Recomeça…
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar
E vendo
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

Miguel Torga

Nota) Relembrem a Receita de Ano Novo.