Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Passeio pelo Minho.

NO MINHO
0
Casitas brancas do Minho
Onde guardam os tesouros,
As fadas d'olhos azuis
E lindos cabelos loiros.
0
Filtros de beijos em flor,
Corações de namoradas.
Nas casas brancas do Minho
Guardam ciosas as fadas.
0
(poesia de Florbela Espanca)
0
0
31.07.2007 - Durante 7 dias realizámos um passeio pela lindíssima e verdejante região Minhota.
Por coincidência começámos no mesmo dia em que no ano de 2003 também partimos para o passeio de 10 dias pela região da Beira Interior durante o qual visitámos as “aldeias históricas”.
Os mesmos 4 viajantes de há quatro anos tiveram este ano a companhia da Vitória, para a qual este passeio serviu de “baptismo” neste tipo de férias.
No primeiro dia deste passeio, ainda em Corroios, corri durante 45 minutos.
Saímos em direcção ao Norte já a meio da manhã, a Vitória fez uma boa “sesta” pelo caminho.
Almoçámos no Porto, tudo ainda demasiadamente familiar…
0
“Vai fazer cinco anos que pela última vez eu e a Isabel tínhamos estado no Porto.
Também íamos visitar a região do Minho e a paragem na Invicta era o fechar de um ciclo, que começou por ser de grande esperança, viria mais tarde a dor, a desilusão de cada tentativa falhada, o sabor a sal, a revolta, o isolamento…
O amor que nos une fortaleceu-se como nunca durante esse período…corríamos atrás do sonho, do impossível, …quase só nós acreditávamos…e, tu sempre mais do que eu…porque, sabes querida, eu nunca tinha acreditado em milagres.”


Após o almoço saímos em direcção ao Alto Minho…
Ficámos alojados no lugar de Parada, aldeia do Lindoso (onde existe um castelo), a poucos quilómetros de Espanha.
Nesse primeiro dia ainda visitámos a aldeia do Soajo, sede de concelho até ao ano de 1852, aldeia famosa pela sua eira comunitária constituída por 24 espigueiros (o mais antigo datado de 1782). Assentes num afloramento de granito, cada espigueiro é inteiramente de pedra com excepção da porta que é em madeira.
A caminho do jantar, tempo ainda para uma breve paragem junto à albufeira da barragem do Alto Lindoso, barragem com 110 metros de altura (uma das mais altas construções de Portugal) e, uma central subterrânea situada a 340 metros de profundidade, barragem que faz parte do conjunto hidroeléctrico Alto Lindoso - Touvedo.
0
01.08.2007 - A primeira paragem do dia foi nas termas de Caldelas, concelho de Amares.
Já no interior no parque da Peneda-Gerês, parámos na zona da albufeira da Caniçada, seguiu-se o Santuário de São Bento da Porta Aberta (a Vitória adormeceu e fiquei no carro com ela...período durante o qual caiu uma forte chuvada), santuário construído em honra ao antigo bispo e fundador da ordem beneditina.
Depois do almoço seguimos pelo Campo do Gerês (onde se encontra o Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas, a antiga aldeia comunitária submersa pela água da barragem). Junto à referida barragem de Vilarinho das Furnas, mesmo com chuva, tirámos algumas fotos.
A paragem seguinte foi nas Caldas do Gerês, localidade voltada para o turismo, nela se situam as termas do Gerês e, o muito bonito parque das termas.
Subimos depois à Pedra Bela, do local tem-se uma vista deslumbrante sobre os arredores.
As horas tinham passado mais depressa do que era desejado pelo que tomámos a direcção da Portela do Homem, passando por toda a Mata da Albergaria (zona de reserva com acesso condicionado e em que é proibido parar os carros), local verdíssimo.
Voltámos ao lugar de Parada (Lindoso) por Espanha.
Depois do jantar fomos assistir a um espectáculo circense que andava em actuações pela zona.

02.08.2007 – O dia começou da melhor maneira, levantei-me bastante cedo e corri durante 50 minutos.
Ontem ficou combinado que hoje visitaríamos o Bom Jesus de Braga, o Santuário do Sameiro e, a cidade de Braga.
Enquanto corria, como tantas vezes acontece, correu também o pensamento...

"Na semana entre o Natal e o final do ano de 2001, fomos a uma consulta ao Porto, após várias tentativas, tínhamos que saber “olhos nos olhos” se valia a pena continuar…
Nesse dia não regressámos a casa, tínhamos planeado visitar Guimarães e Braga.
No dia seguinte, visitámos o Bom Jesus de Braga, o Santuário do Sameiro e, a cidade de Braga. Nesse dia muito frio, em que estivemos quase sempre sós (quer no Bom Jesus, quer no Sameiro), a esperança que se renovava…a certeza...mais uma vez tentaríamos...”

Primeira visita do dia, o Santuário do Bom Jesus do Monte ou Santuário do Bom Jesus de Braga, localizado em Tenões, freguesia dos arredores de Braga.
Bom Jesus de Braga, local religioso e turístico e uma das maiores atracções da cidade, possui uma igreja, uma mata, um elevador hidráulico centenário e alguns hotéis.
Passámos toda a manhã no local.
Em Outubro decorrerá aqui a primeira das três provas daquele que será o 1º campeonato de corrida em escadas – escadórios, competição organizada pela Confraria Trotamontes (as outras duas provas terão lugar em Lamego e Viana do Castelo).
Depois do almoço visitámos o Santuário do Sameiro.
Já na cidade de Braga, enquanto fiquei no carro com a Vitória que entretanto adormecera, a Isabel, a minha irmã e meu cunhado visitaram a Sé Catedral (ex-líbris da cidade) e o Antigo Paço Arquiepiscopal Bracarense.
Já passava das seis e meia da tarde quando iniciámos o regresso ao nosso local de alojamento.

03.08.2007 – Dia reservado à diversão, fomos à “Bracalândia”, o parque de diversões que funciona em Braga há já 17 anos mas que está previsto encerrar em Setembro do corrente ano, como igualmente previsto está reabrir uma nova Bracalândia em Penafiel na primavera de 2009.
Parque em que mediante o pagamento do bilhete de entrada, válido para um dia, concede o direito de utilização ilimitada dos vários divertimentos existentes (exceptuando auto-choque para adultos).
De entre os muitos divertimentos existentes no parque, nós os cinco andámos no comboio panorâmico que percorre todo o parque, andámos nos elefantes voadores e nos aviões, a Vitória andou também com uma menina nos aviões só para os mais pequenos, assistimos aos espectáculos dos piratas e dos palhaços, visitámos o refúgio do barba ruiva, a Vitória andou uma voltinha no "space train" e, andou nas "chávenas loucas".
Mas o que a Vitória adorou mesmo foi a mina encantada com os seus anões (fizemos 2 descidas à mesma), a "bracalândia-dakar" (andou de certeza em todos os carros e mais do que uma vez) e, a descida do rio bravo (foi duas vezes com os papás e duas vezes com os tios).
A Vitória também achou muita piada ao chuveiro existente no recinto, chuveiro muito apreciado por todos nós em dia bastante quente.
Saímos do parque por volta das seis da tarde e todos gostámos bastante do dia que lá passámos.
Assim que começámos a andar de carro, a Vitória adormeceu e só acordou já muito depois de nós termos acabado de jantar.

04.08.2007 - Mais um dia em que comecei a fazer algo de que gosto mesmo muito…correr.
Saí de Parada e tomei a EN203 em direcção a Espanha correndo até chegar ao Lindoso e avistar o seu castelo, foram quase 45 minutos de corrida com o terreno bastante “inclinado”, à volta e com o terreno a “descer” demorei menos 8 minutos, para um tempo total de corrida a rondar a 1h22m.
Nesta ida e volta ao Lindoso cruzei-me com alguns habitantes dos locais por onde passei…cumprimentei com um “bom-dia” cada um deles…na certeza da retribuição do cumprimento.
Durante o dia visitámos as bonitas vilas de Ponte da Barca, Ponte de Lima e Arcos de Valdevez.
Começámos por Ponte da Barca, assim chamada devido à “barca” que fazia a ligação entre as duas margens do Rio Lima. Esta travessia seria bastante utilizada por peregrinos a caminho de Santiago de Compostela.
Seguimos depois para aquela que é a vila mais antiga de Portugal, Ponte de Lima, também o rio presente e unindo as duas margens dos mesmo a ponte medieval com os seus quinze arcos ogivais, a qual terá dado o nome à terra.
Terminámos o dia visitando Arcos de Valdevez, vila atravessada pelo Rio Vez.
Reza a tradição que em Arcos de Valdevez terá acontecido o confronto (grande batalha ou simples torneio entre cavaleiros?) entre as tropas de Afonso VII de Leão e de D. Afonso Henriques.

05.08.2007 - Passámos este dia, domingo, só nós os três (a Vitória, a Isabel e eu), a minha irmã e o meu cunhado foram como estava planeado a um casamento.
Dia aproveitado para retemperar forças após os últimos dias, de manhã aproveitámos para fazer um passeio a pé pelos arredores.
À tarde, depois da sesta da Vitória, enchemos de água a piscina que tínhamos levado e, a Vitória passou lá um bom bocado e gostou bastante.
Durante todo o dia ouviu-se música de lugares próximos que estavam em festa, de vez em quando também foguetes.

06.08.2007 - Dia de regresso mas aproveitado ainda para visitar Viana do Castelo e o seu centro histórico.
No alto do monte visitámos a basílica de Santa Luzia, ex-líbris da cidade de Viana.
Subimos ao zimbório e desfrutámos de uma vista deslumbrante sobre o estuário do rio Lima, a cidade e o mar.

“Em 2002 a concluir os breves dias em que visitámos a zona do Gerês, também estivemos em Viana do Castelo. No monte de Santa Luzia tirámos a última das fotos referente a esse passeio.
Nesse último dia de passeio (também de férias), já de regresso a casa, passámos pelo Porto, um semáforo vermelho fez-nos parar exactamente à porta do consultório que
durante os últimos anos tinha sido sinónimo de esperança. O regresso ao trabalho após essas férias foi penoso, demasiado penoso…
É por essa altura que surgiu a corrida de novo na minha vida…e, a Isabel correu ao meu lado…como sempre…até ao Parque das Nações em Setembro de 2002…também eu, corri ao seu lado…como sempre… até à noite de 25 de Julho de 2004.”

5 comentários:

Jackelyne disse...

Puxa Antônio,
Obrigada pelos cumprimentos pela minha primeira meia maratona.
Eu não conhecia seu blog! Mas agora com certeza terá uma visitante frequente por aqui!
bjs

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.