Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



quarta-feira, 11 de junho de 2008

4ª Meia-Maratona da Figueira da Foz.

A Figueira da Foz vista das imediações do Cabo Mondego.
§
Fase inicial da 4ª Meia-Maratona da Figueira da Foz.

Ainda durante o 1º quilómetro da corrida (corri com o dorsal 650).

A Vitória, a mamã e os tios participaram na "caminhada".

Eu a iniciar a 2ª volta (a Vitória a ver-me passar).

A Vitória e a mamã depois de terminarem a "caminhada".

Eu prestes a terminar (com algum sofrimento à mistura).
§
Situada no litoral atlântico, junto à foz do Rio Mondego, a cidade da Figueira da Foz com as suas praias de areia branca e macia é um dos centros turísticos por excelência de Portugal.
Figueira da Foz que devido às suas excelentes condições naturais é um palco privilegiado dos mais variados desportos, para além do Mundialito de Futebol de Praia também os desportos naúticos são bastante praticados (a vela, a motonaútica, o surf, o windsurf, o remo, entre outros).
Foi precisamente na belíssima cidade da Figueira da Foz que passámos o fim-de-semana alargado (sábado a terça), uma maneira de fugir ao habitual destino mais a sul (Algarve) em idêntica situação, cidade da Figueira da Foz onde fiz também algo que eu muito gosto, correr, no domingo de manhã realizei um treino de 45 minutos de corrida contínua lenta, ontem participei na 4ª Meia-Maratona da Figueira da Foz, evento organizado pela Câmara Municipal da Figueira da Foz com o apoio técnico da Atletica, o qual integrou além da prova principal (meia-maratona), duas outras provas não competitivas ("mini-maratona" e "caminhada") com a distância de 5.000 metros.
A partida foi dada junto à Torre do Relógio (uma das referências da cidade da Figueira da Foz) simultaneamente para as 3 provas sensivelmente às 10 horas da manhã.
Todos os participantes tiveram além de vencer as respectivas distâncias das provas em que participaram de vencer igualmente o forte calor que se fazia sentir.
Ao invés da prova principal que registou apenas 167 atletas classificados na meta, as provas não competitivas registaram um elevado número de participantes.
A Vitória com a mamã e os tios Ana e Manuel participaram na "caminhada".
O percurso praticamente plano da meia-maratona foi constituído por 2 voltas corridas na marginal com as belas praias e os característicos bares em madeira listrada mesmo ali ao nosso lado (Figueira da Foz, Buarcos, Cabo Mondego) e com o retorno já bem perto do Cabo Mondego, um promontório na Serra da Boa Viagem, o qual já foi declarado Monumento Nacional.
Anália Rosa (Maratona CP) triunfou no sector feminino à frente das 2 atletas quenianas presentes, Rahab Mingu e Diana Sigei.
Já no sector masculino foram os 2 atletas quenianos presentes que ocuparam os 2 primeiros lugares do pódio, David Kilel (vencedor em tempo recorde do actual percurso em 1h05’05’’) e Alphonse Yatich, no 3º lugar classificou-se Vítor Oliveira (Núcleo Atletismo de Joane).
§
Numa manhã bastante quente senti bastante o efeito do calor, durante a primeira das 2 voltas e alguns quilómetros da segunda volta fui superando mas já com alguma dificuldade o forte calor que se fazia sentir mas após o 16º quilómetro quebrei mesmo bastante e nos últimos 5 quilómetros foi já com algum sofrimento à mistura que corri, sofrimento que há muito não sentia.
Completei a prova em 1h49’45’’ (média de 5’12’’ por km), um tempo superior em mais de 10 minutos que aquele que eu fiz há um mês na "meia" de Setúbal.
Classifiquei-me no lugar 135 (terminaram 167 atletas), no meu escalão, Vet.II, ocupei o 20º lugar (terminaram 26 atletas).
No final cada participante recebeu uma t-shirt, uma medalha alusiva à prova e uma água.
Diga-se a terminar que gostei bastante de ter participado nesta 4ª Meia-Maratona da Figueira da Foz, a qual esteve muito bem organizada e sem nada de relevante pela negativa a assinalar.
Gostei igualmente bastante do fim-de-semana passado na Figueira da Foz.
Termino recordando a letra da canção da Figueira da Foz, popularizada na voz de Maria Clara, cantora do Porto e que ao longo da sua carreira actuou por várias vezes no Casino da Figueira da Foz:
§
Figueira, Figueira da Foz
Das finas areias
Berço de sereias
Procurando abrigo.

Estrelas, doiradas estrelas
Enfeitam o Mar
Que pede a chorar
Para casar contigo.

Figueira, e à noite o luar,
Deita-se a teu lado
A fazer ciúmes
Ao teu namorado.

E a Serra, que te adora e deseja,
Também sofre com a luz do Sol
Que te abraça e te beija.
(bis)

3 comentários:

luis mota disse...

Parabéns António pela prestação.
Não deve ter sido nada fácil com o calor que estava.
O Apoio da família é muito recopnfortante e motiva a novos desafios.
Felicidades para todos os que participaram,
Luís Mota

Armndo França disse...

A.Almeida, fizemos a corrida juntos
uma grande parte da prova (dorsal 566).Foi com agradavel surpresa que o reconheci ao lembrar-me das s/paragens ao cruzar-se com a familia. O calor apertava com força e duas passagens pelo mesmo local, não ajudam. A organização tem mais opções de percurso, ao longo do rio, até Tavarede, apenas um ex., não nos obrigando andar às voltas. Como participo nalgumas "meias" ao longo do ano, será com prazer voltarmos a correr juntos. Um abraço.

António Almeida disse...

Luís Mota
os meus agradecimentos pelo desejos de felicidade, os quais retribuo.

Armando França
foi um prazer ter a sua visita por aqui, volte sempre.
Pois é fizemos bastantes kms juntos e apesar do calor foi sem dúvida uma bela manhã de corrida.
Terei todo o prazer em rever o amigo numa próxima corrida.
Grande abraço.