Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



segunda-feira, 7 de julho de 2008

Corrida 510 Anos Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Ontem de manhã decorreu nas ruas da capital a "Corrida e Caminhada 510 anos Santa Casa da Misericórdia de Lisboa - pela inclusão social", evento que incluiu uma prova de corrida (8 km), uma caminhada (4km) e um passeio de bicicletas e cadeiras de rodas (10km), evento que foi organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no âmbito das comemorações dos seus 510 anos de existência.
O local de partida das várias provas foi no topo do Parque Eduardo VII, local de onde se tem uma vista privilegiada da baixa de Lisboa com o Tejo a seus pés.
Os primeiros a partir foram os participantes no passeio de bicicletas e cadeiras de rodas (sensivelmente às 9h45), seguiram-se os participantes da caminhada (por volta das 10h), por fim (já depois das 10h15) partiram os participantes na prova de corrida (nos quais eu me incluía).

A prova em que eu participei começou com uma descida curta mas acentuada até à esquina do "Corte Inglês", depois continuou ainda a descer mas mais suavemente até à Praça de Espanha, seguiu-se uma parte em linha recta até ao Campo Pequeno, parte em que estava marcado o 1º quilómetro da prova e onde eu passei com 4’07’’, andamento muito rápido para mim, já na Av. da República ao passar pela marcação do 2º km já o meu relógio marcava 8’40’’ num ritmo mais condizente com as minhas capacidades, pouco depois cheguei ao Saldanha, ponto do percurso a partir do qual foi sempre a descer até ao Marquês, rotunda feita e a descida continuou, na Av. da Liberdade comecei a passar alguns caminheiros, a mim também alguns dos participantes na prova de corrida me iam passando, nos Restauradores o primeiro ponto de animação musical num palco ali montado, logo depois a zona do abastecimento e da marcação do 5º quilómetro (onde passei com 22'47’’), Rua 1º de Dezembro rapidamente passada e seguiu-se a longa subida até ao Largo da Misericórdia, durante a mesma alguns participantes a passo, outros com algumas dificuldades, mas todos a chegarem ao Largo da Misericórdia, onde éramos recebidos com uma calorosa recepção musical de uma banda que actuava no local, também à porta das instalações da "Santa Casa" situadas no largo uma tuna aplaudia e incentivava os participantes na prova.
Depois seguiu-se a longa descida com o Tejo a ficar cada vez mais perto, já na Av. Ribeira das Naus o último dos pontos de animação musical em mais um palco montado, ainda nessa zona o segundo abastecimento, pouco depois já na Praça do Comércio mas ainda quase a volta inteira à mesma para cortar a linha de chegada ao fim de 35’43’’ de corrida (média de 4’28’’/km).
Completaram a prova de corrida 736 atletas, dos quais 93 eram do sexo feminino (uns excelentes 12,64% do número total) e 643 do sexo masculino (87,36% do número total).
Eu classifiquei-me no 180º lugar da geral e em 26º lugar no meu escalão, M4545, escalão em que terminaram 98 atletas.
No final cada participante recebeu um saco com brindes de presença (destacando-se dos mesmos o medalhão e a t-shirt em algodão).
Quando do levantamento dos dorsais cada participante já tinha recebido uma mochila com uma t-shirt técnica (eu usei a minha durante a prova) .
Excelente o conjunto de prémios de participação, o melhor que recebi nas provas em que já participei, mais a mais se tivermos em conta que as inscrições para a prova foram gratuitas.
Está pois duplamente e merecidamente de Parabéns a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, pelos seus 510 anos e pelo evento desportivo que em boa hora organizou nas ruas da linda cidade capital do país.
Para mim foi mais uma excelente manhã de domingo, em Lisboa cidade mulher da minha vida, é sempre muito bom correr, seja de noite, seja de dia...desta vez faltou-me só ter a companhia da Vitória e da mamã.

Antes do inicio da prova tive também o grato prazer de conhecer pessoalmente mais um companheiro das corridas com quem travei conhecimento aqui na blogosfera, o Luís Mota, também a sua simpática esposa Susan.

Em http://510anos.scml.pt/ podem ser vistas fotos do evento (ir a dia 6 de Julho e seleccionar fotografias).

6 comentários:

Carlos Lopes disse...

Desta vez não venho falar da prova, mas o magnífico texto e a forma como consegues transmitir tudo, os meus parabéns caro amigo… Bons treinos e beijos para elas (as princesas).

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
-o--oO--(_)--Ooo-
Caro amigo Antônio primeiramente parabéns por mais um desafio completado, queria ser um mosquito para ver na sua casa as suas conquistas qeu devem ser muitas é isso ae mandou bem amigo. Que legal hein, realmente a internet faz nos aproximar mesmos não é meu amigo por exemplo através da internet eu conheci muitos corredores, legal que conheceu o Luís Mota e quem sabe um dia vc não vem correr aqui no Brasil.
Boas passadas e uma linda semana iluminada amigo.
Um abraço
Jorge Cerqueira
www.jmaratona.blogspot.com

Nadais disse...

antónio,

faço minhas as palavras do jorge.

quando cá passares, quem sabe em breve, estaremos a bem te receber.

fortes treinos.

valeu!

nadais

bernard n. shull disse...

hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link

marco disse...

olá Antonio! vim agradecer o comentário que fez no blog do luis, e dar-lhe os parabéns pela sua excelente prova! e como voce dis correr e muito bom, e esta também foi a melhor e mais bem organizada prova que fui até hoje,
o Luis e também um grande atleta e melhor ainda, uma exelente pessoa!

abraços!

Marco Paiva

luis mota disse...

Olá António!
Foi sem dúvida uma excelente prova, numa bela manhã de domingo.
Tivemos muito gosto em o conhecer. Agora seria bom que na sua agenda assinalasse a “26ª Edição das Três Léguas do Nabão” – Tomar, primeiro fim-de-semana de Março, como prova a participar no próximo ano, para podermos conviver um pouco mais.
Grande abraço.
Luís Mota