Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



terça-feira, 30 de dezembro de 2008

1ª São Silvestre de Lisboa.

Na noite do passado sábado participei na 1ª São Silvestre de Lisboa, evento patrocinado pelo El Corte Inglês e Halcon Viagens, evento que contou com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa e vários apoios entre os quais o da ASICS.
A prova teve 10 quilómetros ao longo de algumas das principais artérias da cidade de Lisboa tendo como ponto de partida e chegada o Rossio (Praça D. Pedro IV), uma das salas de visita e tradicional ponto de encontro da capital.
Esta era a prova a que eu não podia faltar, a 1ª São Silvestre de Lisboa, juntar o prazer de correr em Lisboa com o de correr à noite, noite que esteve ideal para correr (quem diria)…

A Vitória com a mamã acompanharam-me a esta prova e pela primeira vez fomos cedo, muito cedo, para uma prova, chegámos ao Rossio pouco passava das cinco da tarde…numa altura em que continuava a chover.
Sensivelmente por volta das seis da tarde as condições climatéricas tinham-se agravado drasticamente e poucas ou nenhumas dúvidas restavam de que ia ser uma São Silvestre debaixo de chuva, provavelmente de muita chuva mesmo.
Durante o tempo de espera a ocasião de rever o Fernando Andrade e conversarmos durante algum tempo, o que é sempre um grato prazer, pouco depois ocasião também para conversar durante algum tempo com o José Magro, outro companheiro da blogosfera e das corridas.
Por volta das 18h40 foi o tempo da minha primeira saída para a chuva tentando ensaiar um aquecimento numa altura em que já muitos atletas também iam aquecendo debaixo de chuva, à volta do Rossio e debaixo dos toldos muitos outros iam protelando o que parecia inevitável, saírem para a chuva…
Após uma volta ao Rossio com uma passagem pelas ruas do Ouro e da Prata, voltei ao toldo onde a Isabel e a Vitória continuavam abrigadas, alguns exercícios de aquecimento e nova saída para a chuva faltariam aproximadamente 10 minutos para a hora prevista para a partida (19h).
Com o aproximar dessa hora de partida a chuva que tinha vindo a diminuir de intensidade acabaria mesmo por parar e foi já sem chuva que se deu a partida (ao som de uma buzina) da 1ª São Silvestre de Lisboa.
A prova acabou por decorrer quase sem a presença da chuva a não ser a que tinha ficado pelo chão da muita que tinha caído e também com a quase ausência do sempre desagradável vento.
A prova registaria 1798 atletas classificados na meta e pese o facto de se ter registado mais de 1000 ausências de atletas que estavam inscritos (3000 foi o limite do número de inscrições, as quais recorde-se, tinham esgotado), será seguramente em 2008 a mais das participadas provas de São Silvestre realizadas em Portugal.
Dos 1798 classificados na meta, 1586 eram do sexo masculino (88,21 % do número total) e 212 eram do sexo feminino (11,79% do número total).
Os mais rápidos e primeiros vencedores da São Silvestre de Lisboa foram, em masculinos, Rui Pedro Silva (Maratona Clube de Portugal) com o tempo de 28'52'', e, em femininos (com um excelente 11º lugar da geral), Jéssica Augusto (Individual) com o tempo de 32'26''.

Quanto à minha prova correu dentro do que eu esperava, há mais de 2 meses que não participava numa prova de 10 quilómetros (Tejo, 19 de Outubro), desde então participei em duas maratonas (Porto e Lisboa) e numa “meia” (Nazaré), pelo que parti para a prova com o objectivo de fazer, pelo menos, sub45, o meu tempo “standard” aos 10 km no corrente ano (nas 5 provas que tinha feito em 2008, Grândola, Atlântico, Fome, Luz e Tejo, fiz 44'28'', 44'39'', 45'16'', 44'44'' e 44'52'' respectivamente).
Acabaria por completar a prova com o tempo oficial de 44'43'' (o meu foi um pouco menos), o que me deixou pois satisfeito.
No meu arquivo de memórias fica registada mais uma grande noite de sábado em Lisboa…

6 comentários:

Jorge disse...

Caro amigo Antonio, parabéns pela conclusão da S.Silvestre, fizeste um ótimo tempo meu amigo é isso ae.
Quem sabe vc não venha um dia correr a São Silvestre aqui no Brasil, quem sabe vc não reviva um dia correndo as ruas de São Paulo por onde os Campões dai de Portugal correram que nem o Carlos Lopes e a Rosa Mota, eu só lhe digo uma coisa vc irar adorar meu amigo.
Obrigado pela msg no blog.
Desde já lhe desejo a vc e sua familia boas entradas com muita saude e paz e que em 2009 vc corra muitos KMs.

Um abraço.

JORGE CERQUEIRA

MPaiva disse...

António,
Parabéns por mais uma prova e por esse resultado em linha com a média do ano aos 10 Km!
Aproveito para desejar que tenhas boas entradas no novo ano e que 2009 seja um Ano do qual venhas a guardar boas memórias.

abraço
MPaiva

joaquim adelino disse...

Amigo António.
Tem mantido uma grande regularidade nas competições em que tem participado, isso quer dizer que encontrou o seu ponto de referência, o que é muito importante. Agora em 2009 tem tudo para se manter a esse nível, que é muitobom, e com fortes possibilidades de avançar mais um pouco.
Renovo os vótos de um excelente Ano de 2009.
Até logo nos Olivais.
Um abraço.

José Alberto disse...

Amigo António, é caso para dizer que terminou o ano em grande.

Bom ano, bons tempos, boas provas, e, acima de tudo, a experiência na maratona, e logo a dobrar.

Que o ano de 2009 também seja bom.

Com amizade
José Alberto

BritoRunner disse...

Parabéns António isso merece o prémio da regularidade...hehehe,eu bem que tentei ver onde parava o António no decorrer da prova, mas com um crono desses era impossível. Espero em breve poder estar a correr a seu lado e ambos a realizar marcas sub 43, por agora estou a preparar a prova do Fim da Europa (Sintra - Cabo da Roca) no dia 25 de Janeiro, mas esta para ir num ritmo mais lento.
Abraço Desportivo e bons treinos
JCBrito

Ricardo disse...

António,
Esse é o meu tempo normal aos 10km...
Quer dizer que na próxima maratona há muito tempo para tirar às 4h... Quem sabe podemos a fazer juntos para 3h30m...
Bom ano e boa corrida.