Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



quarta-feira, 25 de abril de 2007

Somos livres!


Somos livres (uma gaivota voava, voava) Ontem apenas fomos a voz sufocada dum povo a dizer não quero; fomos os bobos-do-rei mastigando desespero. Ontem apenas fomos o povo a chorar na sarjeta dos que, à força, ultrajaram e venderam esta terra, hoje nossa. Uma gaivota voava, voava, asas de vento,coração de mar. Como ela, somos livres, somos livres de voar. Uma papoila crescia, crescia, grito vermelho num campo qualquer. Como ela somos livres, somos livres de crescer. Uma criança dizia, dizia "quando for grande não vou combater". Como ela, somos livres, somos livres de dizer. Somos um povo que cerra fileiras, parte à conquista do pão e da paz. Somos livres, somos livres, não voltaremos atrás. (Ermelinda Duarte) Esta canção de Ermelinda Duarte foi muito popular nos anos que se seguiram ao 25 de Abril de 1974... Era uma canção que andava na boca de toda agente, até nas crianças com poucos anos...a Zézinha cantava-a...a mana mais velha recorda-se e é uma das lembranças mais fortes que guarda da Zézinha...que partiria cedo demais. Para a Zézinha e para a mana (sabes que refiro-me a ti) é dedicado o meu post de hoje.

5 comentários:

Mário Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Lima disse...

António

Infelizmente tentei colocar aqui o endereço da canção da Ermelinda mas não deu.

No entanto a mesma está nos meus "Cantores de Intervenção" e é a nº22

Assim tu ofereces a letra, eu ofereço a canção.

:)

Abril Sempre!

Pedro Ferreira disse...

António,
Estas palavras fazem parte da nossa história e é importante recordá-las nem que seja uma vez por ano.
Obrigado pelas memórias que esta letra me trouxe!

happyrorinha disse...

Entrei no teu blog sem me lembrar que poderias fazer alusão ao 25 de Abril, e foi tão bom, a imagem dos campos cheios de papoilas, o sorriso dos 3... senti-me na pele de quando era criança cantando este refrao de uma musica que nunca mais esqueci!!!! obrigada!!!