Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

22º G. P. de Carnaval do Alto do Moinho.

No passado domingo participei na que foi a minha primeira prova em 2008, o “22º Grande Prémio de Carnaval do Alto do Moinho”, prova organizada pelo Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho, clube surgido nos pós 25 de Abril e considerado Instituição de Utilidade Pública desde 3 de Novembro de 1983.
Entre as muitas actividades do clube (com destaque para o andebol) conta-se também o atletismo, modalidade na qual o clube possui uma forte equipa, em especial nos escalões de veteranos.
Já tinha participado neste “Grande Prémio” há cinco anos, foi então uma das primeiras provas em que participei após o meu reinício da prática da corrida em Setembro de 2002 e já então, tal como este ano, tratar-se de uma prova disputada à porta de casa foi o motivo mais forte para ter participado.
§
No passado domingo acabámos por sair de casa já depois das 9h30 e nos poucos minutos que demorámos a chegar ao Alto do Moinho a Vitória fez questão de ir a ouvir o CD de músicas do espectáculo que vimos da tarde do passado sábado, nas ruas já muitos atletas faziam o aquecimento, estacionei o carro pertinho do local de partida e fui levantar o meu dorsal.
Houve alguma confusão com a hora da partida que acabou por ser às 10h e não às 10h15 que era a hora que constava como a da partida.
A prova com uma extensão de 11.400 metros (2 voltas de 5.700 metros) teve partida e chegada junto ao pavilhão gimnodesportivo do clube organizador, percorreu algumas artérias do Alto do Moinho, Corroios, Vale de Milhaços e Pinhal do Vidal, locais pertencentes a Corroios, uma das 6 freguesias do concelho do Seixal, distrito de Setúbal, na designada “outra banda” (ou, nas recentes e infelizes palavras do ministro…no “deserto”).
Corroios que foi elevada à categoria de vila em 19 de Maio de 1993 e é actualmente a 2ª vila mais populosa do país.
§
A prova teve marcação dos quilómetros, um abastecimento sensivelmente a meio e um controlo de passagem dos atletas.
O trânsito esteve cortado mas tal não foi impeditivo de alguns carros se misturarem no meio dos atletas, facto bastante revelador da falta de civismo que continua infelizmente a existir.
No final cada atleta recebeu um saco com uma água e uma t-shirt.
§
Para mim esta foi uma prova bastante agradável, tentei manter um ritmo constante ao longo da mesma, o que mais ou menos consegui, passei aos 5 kms com 23’18’’, aos 10 kms com 46’01’’ e terminei…de mão dada com a Vitória…com 52’45’’.
Classifiquei-me no lugar 134 (terminaram 261 atletas) e no meu escalão (Veterano III) classifiquei-me no 19º lugar (terminaram 28 atletas).
Dos 261 atletas classificados na meta, 250 eram do sexo masculino representado 95,79% do número total e 11 (!!!) do sexo feminino representado 4,21% do número total.
§
À margem da prova:
O percurso da prova do passado domingo passou junto ao terreno onde habitualmente treino, nesse terreno há já pelo menos 10 anos (aqueles em que eu vivo em Corroios) que estava previsto vir a existir um complexo de piscinas, um circuito de manutenção, courts de ténis, ringue de futsal, árvores, bancos de jardim, entre outras coisas, mas que o tempo transformou tão só nos terrenos do recinto da feira.
Dos vários equipamentos que se previam para esse local existem neste ano de 2008…as piscinas.
É nesse terreno sem um mínimo de condições que muitas vezes eu treino, em especial durante a semana quando não há tempo para me deslocar para outros locais bem mais agradáveis.
Como eu muitas pessoas também utilizam e provavelmente pelas mesmas razões o local para as suas corridas e para as suas marchas, como puderam constatar os participantes da prova do passado domingo (quando da nossa passagem pelo local algumas pessoas pararam por momentos a sua actividade física e junto à rede ficaram a ver e a aplaudir a passagem da corrida).
Para quando a transformação daquele local num pulmão para a vila de Corroios, num espaço de lazer para todo o ano e para toda a família (como prometido no passado)?
Enquanto se espera uma resposta eternamente adiada...hajam festas, feiras e romarias (com muito fogo de artifício à mistura) que é disso que o bom povo gosta e parece que até tem o retorno na hora da ida às urnas.

2 comentários:

Jorge disse...

-------\\\\|/-------
------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo—
Olá meu amigo Antonio boa noite muito obrigado pela msg, mais domingo passado para mim foi bom demais. Amigo meus parabéns por completar mais um desafio que foi o 22º G.P. de Carnaval é isso ai fez um ótimo tempo ainda mais terminando a corrida com a pequena Vitória as fotos ficaram show. Leia abaixo um trecho de um livro de corridas que eu já li é muito bom.

A PARTICIPAÇÃO DA FAMÍLIA NO APOIO E, PRINCIPALMENTE, NA COMPREENSÃO DA ROTINA DE UM ATLETA, É PURA E SIMPLESMENTE UM GESTO DE AMOR. É UM AMOR INCONDICIONAL. PORQUE É UMA DOAÇÃO CONSTANTE. (FRASE RETIRADA DO LIVRO TRAVESSIA DO AUTOR ANTÔNIO PRESÍDIO NETO – MARATONISTA E PSICÓLOGO).

www.jmaratona.blogspot.com
Um abraço,
JORGE

ap disse...

Tive pena de não estar nessa prova.
Mesmo aqui ao pá de casa, mas já estava inscrita na de Sintra
Parao ano, penso participar.

Cumprimentos
Paula

http//outra_alma.blogs.sapo.pt