Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



quinta-feira, 13 de março de 2008

Atravessar a ponte a pé.

Numa organização do Maratona Clube de Portugal realiza-se na manhã do próximo domingo a 18ª Meia-Maratona de Lisboa, prova que terá o seu início às 10h30 e para a qual vão existir 2 locais de partida:
Partida em Algés - para atletas de elite com tempos (efectuados nos últimos 3 anos) inferiores a 1h05 para masculinos e 1h20 para femininos.
Partida no largo da portagem da Ponte 25 de Abril - igual aos anos anteriores.
Em simultâneo realiza-se a mini-maratona, cujo percurso terá 7.200 metros e terminará tal como a prova da meia-maratona em frente ao Mosteiro dos Jerónimos.
Será nesta mini-maratona que a grande maioria dos 30.000 inscritos participará, para muitos será a única prova em que participarão durante todo o ano e uma maneira diferente de passarem a manhã de domingo...de passarem a ponte a pé...alguns talvez até venham a "engrossar" o pelotão...

Uma parte dos atletas que participam nas provas que se vão realizando ao longo do ano começaram precisamente nestas "minis" das pontes.
Também eu "renasci" para a corrida com a minha participação na "mini" realizada na outra ponte (Vasco da Gama) no ano de 2002, onde se disputa a Meia-Maratona de Portugal.
Na Ponte 25 de Abril estive 3 vezes.

As minhas participações na Meia-Maratona de Lisboa (e na mini):

Ano de 2003 - Ano da minha primeira ida à Ponte 25 de Abril, tive como acompanhantes a Isabel, a Rute (uma das 3 irmãs da Isabel) e o Vítor, marido da Rute.
Participei pela primeira vez na prova da meia-maratona, na que também foi a minha 1ª meia-maratona, a qual terminei com o tempo de 1h45m26s.
Os meus acompanhantes participaram na mini.

Antes da partida - eu, Isabel, a "nossa" grande campeã Carla Sacramento, Rute e um companheiro que também quis ficar na foto.

Depois da corrida – Vítor, Rute, eu e Isabel, junto ao Mosteiro dos Jerónimos.

Depois da corrida – eu e a Isabel com a Cristina (que nos foi ver chegar), junto ao Mosteiro dos Jerónimos.
§
Ano de 2005 - Voltei à estar presente na Ponte 25 de Abril e participei pela 1ª vez na prova da "mini", uma das 2 provas em que participei durante todo ano (a outra foi a corrida do Tejo).
Tive a companhia do meu cunhado Vítor durante a prova.

Foto tirada já perto de casa, perto do terreno onde habitualmente treino, a Vitória mostrou muita curiosidade pelo que o papá tinha ao pescoço (a medalha da prova).

Ano de 2007 - No passado ano participei de novo na prova da meia-maratona de Lisboa e terminei com o tempo de 1h49m35s.

Para todos os que este ano vão participar na prova, o que não é o meu caso, uma excelente manhã de domingo.

2 comentários:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Também eu me estreei nestas andanças de provas abertas a todos(embora tenha começado a praticar atletismo no Grupo Desportivo de Vialonga com os meus 8 ou 9 anos)numa Mini da Ponte 25 de Abril.

Corria o ano (sim, porque os anos também correm) de 1996. Desde aí, nunca mais parei, nem mesmo com uma gravidez muito feliz - de 8 meses - pelo meio. Aliás, até fiz uma Mini nesta Ponte, grávida de 6 meses. A Correr! Sim, porque para mim as corridas são para correr e as Caminhadas para caminhar, salvo lesão ou esgotamento físico ou psíquico que nos surpreenda (ou não) durante uma corrida.

Depois, fiz lá umas 3 Meias, acompanhei o meu pai numa Mini, e depois... cansei. De querer correr - fazer a minha Meia ao meu ritmo e não conseguir correr por o percurso estar invadido de Caminheiros. Porque as partidas não se fazem em separado, porque até pode ser um prova muito bem vista lá fora com 30.000 participantes, mas para mim são 25.000 caminheiros para 5.000 ou menos corredores perdidos lá no meio. Não gosto. A inscrição não é barata e o que me oferecem deixou de me agradar.

De qualquer forma, para um iniciante... é capaz de ser cativante... digo eu.

Ana Pereira

Carlos Lopes disse...

Ola Antonio

Estarei lá. Sem Dorsal, e vou fazer a 1/2 maratona. levo um Dorsal de um amigo que ia fazer a prova aberta. veja como Deus quis. abraços