Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Palavras de...Fernando Pessoa.

A criança que fui chora na estrada
Deixei-a ali quando vim ser quem sou;
Mas hoje, vendo que o que sou é nada,
Quero ir buscar quem fui onde ficou.
Fernando Pessoa

7 comentários:

Ricardo Hoffmann disse...

Que beleza de lugar António. Não deu vontade de sair correndo? Imagino a delicia que é o barulho dos pés tocando nesse cascalho. Valeu pelo Pessoa!

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Muito bonito António. Nunca é demais revelar.

E a foto também.

Ana

Fernando Andrade. disse...

Olá, António
Obrigado pela mensagem de Parabéns que me deixou no "cidadão" e quero também felicitá-lo por nos ter trazido este excelente apontamento do Fernando Pessoa. Lindo! Por coincidência, também hoje "me deu" para invocar Pessoa.
Grande abraço.
FA

Giba ( Junior ) disse...

Ola !
Indiquei seu Blog ao Premio Dardo
Entre em meu Blog para maiores detalhes
http://correndopelacidade.blogspot.com/

"Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web."

Carlos Lopes disse...

Meus amigos
O Natal não é a minha Festa. Uma questão semântica, ideológica, religiosa ou pura teimosia. Mas seja qual for a razão não invalida que eu não o use para dizer que ao menos nesta quadra eu me lembrei de ti, de si, do senhor ou da senhora. Não é uma mensagem que vai ao desbarato para todos os meus contactos. Vai mesmo um a um, porque é um a um que eu quero desejar todas as coisas boas que se deseja aos amigos. É um a um que eu abraço os meus amigos e lhes digo:
Bom Natal e Prospero Ano Novo

José Alberto disse...

Obrigado António por este momento de beleza e de profundo sentimento.

Com estes apontamentos o António faz-nos sentir que a vida vale mesmo a pena.

José Alberto Bastos

João Meixedo disse...

Olá amigo
Nomeio-te fiel depositário de um prémio que me pediram para guardar.

Mais pormenores lá no meu quiosque:

http://leoesdekantaoui.blogspot.com/2008/12/valeu-pena-subir-essa-duna.html

Abraço,
JP