Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



terça-feira, 9 de março de 2010

Trilhos do Almourol (II-Palavras).

O dia 7 de Março é um dia muito importante para mim, foi o dia em que nasceu a mulher que me deu a dádiva da vida e que "moldou" a pessoa que sou, ainda que tenha tido a infelicidade de a ter tido tão pouco tempo junto de mim, foi também o dia em que em 2006, após 2 meses em que fui forçado a não correr, recomecei um ciclo em que pretendia correr com regularidade 3 vezes por semana, há um ano fiz um balanço dos então 3 anos desse ciclo, aqui, neste último ano mantive esses 3 treinos semanais já quase religiosos, o número máximo de dias que estive sem correr foi de 5 dias e das várias provas em que participei guardo como especiais as 4 maratonas corridas (Porto, Lisboa, Badajoz e Sevilha), o Raide Melides-Tróia e mais algumas quantas por motivos vários (3 Léguas do Nabão, Corrida dos Sinos, Meia da Areia, Lampas, Meia-Maratona Sportzone, …).
Aqui chegados estarão os menos atentos a pensarem, o que terá o que acabei de escrever a ver com os Trilhos do Almourol, os outros já terão percebido que foi precisamente no passado dia 7 de Março que teve lugar os Trilhos do Almourol, os quais foram logo à partida vistos por mim como uma maneira de comemorar o dia 7 de Março de um modo especial estreando-me em trilhos, se a isso juntarmos um percurso lindíssimo e desenhado de um modo digamos que imaginativo que era para ter 35 quilómetros mas que a subida dos rios obrigou a esticar para uns "oficiais" 38 quilómetros, se juntarmos também o mês anterior à prova que foi "só" o mês que segundo dizem terá sido por cá aquele em que mais choveu nos últimos 24 anos preparando assim os trilhos para receberem os atletas com tudo aquilo a que eles tinham direito, em especial água e lama com fartura, também uma organização fantástica composta por atletas e que se apresentou como equipa coesa (Muitos Parabéns CLAC, grande abraço casal Brito) e a que nem faltou a presença de São Pedro no ajudar à festa (um domingo fantástico para correr), imaginem tudo o resto…
Passadas que são 48 horas ainda estou a "processar" tudo aquilo que vivi, uma manhã inesquecível e que na memória do corredor vai direitinho para "dias especialmente felizes".

[Continua]

7 comentários:

joaquim adelino disse...

Espero que já esteja restabelecido, aquilo deixa-nos de rastos, pelo menos as palavras já começaram a aparecer, espero também que a queda não passase mesmo só de um susto.
Aguardo com muito interesse o resto da sua odisseia, daquela espectácular odisseia.
Abraços.

luis mota disse...

Caro António!
Aproveito para te felicitar pela coragem em enfrentar tal desafio.
Já tive o prazer de estar contigo pessoalmente após a prova e de falar-mos sobre esta tua aventura, devido ao facto, de se terem deslocado a Tomar, após a prova, para nos ver. Aproveito por agradecer aos teus familiares. Vieram dar-te apoio e também estiveram aqui em Tomar, já de noite, antes de regressar a Lisboa.
Ficamos gratos pela vossa visita. Muito obrigado.
Uma boa semana para vós
Luís mota

Carlos disse...

Olá António,

Dia inesquecível por muitas razões e que marcará decerto todos aqueles que fizeram esta prova a apalpar os trilhos. Durinha heim?
Mas, espectacular. Fossem os olhos máquinas de filmar pois só assim passaríamos com fidelidade aquilo por que passamos. Parabéns pela prova e obrigado pelas dicas para treinos.
Um abraço
Carlos Coelho

Fábio Pio Dias disse...

Olá António,

Parabéns pela estreia nos trilhos, numa prova única e pelos vistos de grande beleza, e ainda por cima num dia importante e com especial significado para si, pois afinal mãe só há ...uma!


Um abraço e tudo de bom!

Mark Velhote disse...

Olá António,

E que bela forma de comemorar! Fico contente por ter sido um dia para mais tarde recordar e parabéns por esse andamento (mais 38K nas pernas)!

Grande abraço

Mark

Vitor Veloso disse...

DUR

Mais uma que ficamos a saber, de tão especial e para ti o 7 de Março. Como o ditado diz, "Mãe só há uma".

Boa recuperação e boa semana

Bjs da Ruth e Carolina

Grande abraço
TAN

Mário Lima disse...

Olá António

Comecei por ver as fotos e antes de ler a continuação da tua aventura fica o registo deste dia tanto te dizer. Infelizmente, como o dizes, foi por pouco tempo, mas a tua Mãe será sempre uma presença rica no homem que és. A tua Mãe sentirá orgulho no filho gerado no seu ventre, e nada melhor, fazer esta justa Homenagem no dia em que percorreste 40km em Almourol.

Abraço!