Amigos das Palavras

“…quando ia treinar passava pelas ruas a correr e ninguém podia imaginar o mundo de palavras que levava comigo. Correr é estar absolutamente sozinho. Sei desde o início: na solidão é-me impossível fugir de mim próprio. Logo após as primeiras passadas, levantam-se muros negros à minha volta. Inofensivo o mundo afasta-se. Enquanto corro, fico parado dentro de mim e espero. Fico finalmente à minha mercê. No início, tinha treze anos e corria porque encontrava o silêncio de uma paz que julgava não me pertencer. Não sabia ainda que era apenas o reflexo da minha própria paz. Depois, quando a vida se complicou, era tarde demais para conseguir parar. Correr fazia parte de mim como o meu nome…”

Palavras de José Luís Peixoto in "Cemitério de Pianos"

segunda-feira, 4 de julho de 2011

1496.

O número de quilómetros que corri durante o 1ª semestre que terminou (1033,4 km em treinos e 462,6 km em provas).
1496 quilómetros que foram obtidos em 77 dias de corrida (65 treinos e 12 provas).
A média de quilómetros por dia de corrida, por treino e por prova foi respectivamente 19,4 , 15,9 e 38,6.



4 comentários:

Pedro Ferreira disse...

Parabéns António! Fiquei assustado com as médias!!!!

Ricardo Hoffmann disse...

Atendendo a pedidos...belos números.

António Almeida disse...

Caríssimos Pedro e Ricardo impõem-se umas palavras para cada um:
Pedro nada de sustos, a coisa é simples, as médias resultantes derivam dos valores diminutos quer de treinos, quer de provas, quer de dias de corridas...e, de alguns quilómetros corridos.
Ricardo de facto quando fiz estes gráficos pensei em ti e no teu comentário de há dias.
Abraço aos dois.

Samuel disse...

António

Bastante interessante o acompanhamento que você faz.

Parabéns pelo controle e principalmente pelos números alcançados.

Grande abraço.