Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



quinta-feira, 10 de novembro de 2011

25.

O número de dias sem correr, quis acreditar que seriam menos mas há situações em que acreditar não basta e a realidade é que não corro há 25 dias, um número que supera largamente cada um dos períodos de dias em que estive sem correr (o maior em cada um dos anos) desde o dia 7 de março de 2006 até ao passado dia 16 de outubro:
Ano de 2006 – 8 dias (22 a 29 de julho)
Ano de 2007 – 8 dias (26 a 31 de outubro)
Ano de 2008 – 6 dias (8 a 13 de dezembro)
Ano de 2009 – 3 dias (vários períodos)
Ano de 2010 – 8 dias (23 a 30 de abril)
Ano de 2011 – 8 dias (18 a 25 de julho)
Estes dias que fui passando sem correr há muito que puseram fim ao objectivo traçado por mim em 2006 de correr 3 vezes por semana pelo maior número de meses possível, algo que fui conseguindo na esmagadora maioria das semanas ao longo dos 67 meses que passaram desde então (6 de março de 2006 a 16 de outubro de 2011).
Por quantos mais dias ainda estarei sem correr é ainda imprevisível, sendo porém certo que ao recomeçar traçarei novos objectivos ainda que tão pouco ambiciosos como os de correr 3 vezes por semana.
Para já e no corrente ano estou inscrito na maratona de Lisboa (estava-o antes de parar) mas já me darei por feliz se conseguir acabar o ano a correr.
Em tempo de paragem antevendo o regresso resta-me olhar para 2012, ano em que já me inscrevi há dias numa primeira prova, ano em que tinha também como objectivo voltar a correr distâncias com 3 dígitos.
Aos que deixaram palavras no meu post anterior o meu muito obrigado pelas mesmas.
Até um dia destes.
Abraço a todos,
António Almeida

11 comentários:

JoaoLima disse...

Força amigo, uma rápida recuperação!

.JOSÉ LOPES disse...

Olá António
Pensava que estivesses a treinar.

A queda deve ter sido tremenda para estares tantos dias sem correr

Desejo-te uma rápida recupperação para fazeres o que gostas, correr.

com os cumps
J.Lopes

bluewater68 disse...

Boa tarde António.
O importante é não desanimar e acreditar que em breve se vai voltar ao plano traçado para os treinos. Votos de muita força.

BritoRunner disse...

Força António, nada de desanimar. o descanço forçado pode ter um lado positivo, quando voltares vais queres recuperar o tempo perdido e nada melhor que treinar para a Ultra Trail Serra de São Mamede, onde +poderás ser o meu padrinho na minha estreia nos 3 digitos.

Abraço

CORREDOR DA TERCEIRA IDADE disse...

Encontrei seu blog e resolvi segui-lo. Não li muita coisa ainda, mas sei que vou gostar muito. Você será meu incentivo e minha inspiração. Quem sabe um dia nos encontraremos em uma corrida, quando você vier à Bahia ou eu for a Portugal!!!!Desejo-lhe uma rápida recuperação.

Samuel disse...

Dizem que descanso também é treinamento.

Mas o melhor mesmo é correr e em breve espero que você já esteja na ativa.

Grande abraço e boa recuperação.

joaquim adelino disse...

António continuamos a aguardar o seu regresso,espero que seja rápido e se possível já na Maratona de Lisboa. Abraço

Ms Harkins disse...

Querido António,

não fique aí se remoendo - divida com os amigos sua frustração, viu? Estou torcendo pela tua recuperação e pela volta dos teus textos!

Abç

Filipe Fidalgo disse...

Companheiro,
Os momentos em que não podemos fazer aquilo que mais gostamos são sempre longos e penosos, mas o regresso torna-se especial. Acredita que assim que voltares à estrada vais saborear de maneira diferente, cada passada, cada metro, cada km.
Quando voltares a calçar os ténis, avisa, pois terei todo o prazer em fazer-te companhia.

grande ABraço
Filipe Fidalgo

Mário Lima disse...

António

Vi o teu nome na Maratona, sempre vais? Neste teu tema não dá para entender que não a farás, mas penso que a recuperação da queda foi lenta e poderás optar por não estar presente.

Mas com pena minha pois és um grande Maratonista e fazes falta.

Abraços!

José Xavier disse...

Caro António,

Depois da tempestade vem a bonança..! O pior decertomjá passou, e agora é retomar novamente.
É sempre ancioso o retorno aos treinos, mas com calma e persistência os resultados vão aparecer.

Agora, tudo com calma, porque a máquina é que tem sempre razão.

As melhoras e um abraço a todos
dos Xaviers