Amigos das Palavras

“…quando ia treinar passava pelas ruas a correr e ninguém podia imaginar o mundo de palavras que levava comigo. Correr é estar absolutamente sozinho. Sei desde o início: na solidão é-me impossível fugir de mim próprio. Logo após as primeiras passadas, levantam-se muros negros à minha volta. Inofensivo o mundo afasta-se. Enquanto corro, fico parado dentro de mim e espero. Fico finalmente à minha mercê. No início, tinha treze anos e corria porque encontrava o silêncio de uma paz que julgava não me pertencer. Não sabia ainda que era apenas o reflexo da minha própria paz. Depois, quando a vida se complicou, era tarde demais para conseguir parar. Correr fazia parte de mim como o meu nome…”

Palavras de José Luís Peixoto in "Cemitério de Pianos"

quarta-feira, 25 de abril de 2012

50 (XV - Liberdade).

Ano: 2012.
Local: Quartel da Pontinha - Praça dos Restauradores, Portugal.

Liberdade, 35ª Corrida da.
38 anos depois do dia 25 de abril de 1974 realizou-se esta manhã mais uma corrida da Liberdade, a 35ª, corrida comemorativa da Revolução dos Cravos.
Corrida com uma participação que surpreendeu a própria organização que apesar de se ter visto sem dorsais para tantos atletas (nesta corrida é habitual as inscrições antes da partida) autorizou ainda assim a participação de todos.
Numa manhã com muitos chuviscos revi muitos companheiros entre os quais alguns "Madrilenos" e saboreei 10 quilómetros e picos de prazer de correr e celebrar abril.
A Isabel participou na caminhada da Liberdade.

25 de abril Sempre!
Viva Portugal!

3 comentários:

Jorge Branco disse...

25 DE ABRIL SEMPRE!

Mário Lima disse...

António

Só soube da tua presença lá quando vi umas fotos e te vi nelas.

Parafraseando uma publicidade

"eu sou do tempo" em que aquela rua desde o metro (ainda não havia) até à R.E.1 era um mar de gente. Agora cabemos todos na R.E.1 e só ali à frente estava tudo aglomerado como se de uma competição a doer se tratasse pois onde eu estava até havia lugar para outros tantos.

Quanto ao cravo. Não tive e bem procurei alguém que tivesse um a mais (que havia) mas preferiram levá-los para colocar numa jarra.

... E desde 1992, ano que comecei a participar nessa prova, não tive um cravo para a Liberdade levar.

Abraços!

Carlos Lopes disse...

Atleta,
É com muito prazer que anunciamos um acontecimento muito importante: mudamos para um site muito melhor!

O novo site está mais dinâmico, pratico, continuando a logica da partilhar e informação, entre outras novidades!! E um leque de colaboradores, para servir melhor todos os leitores...

www.aminhacorrida.com