Amigos das Palavras

“…quando ia treinar passava pelas ruas a correr e ninguém podia imaginar o mundo de palavras que levava comigo. Correr é estar absolutamente sozinho. Sei desde o início: na solidão é-me impossível fugir de mim próprio. Logo após as primeiras passadas, levantam-se muros negros à minha volta. Inofensivo o mundo afasta-se. Enquanto corro, fico parado dentro de mim e espero. Fico finalmente à minha mercê. No início, tinha treze anos e corria porque encontrava o silêncio de uma paz que julgava não me pertencer. Não sabia ainda que era apenas o reflexo da minha própria paz. Depois, quando a vida se complicou, era tarde demais para conseguir parar. Correr fazia parte de mim como o meu nome…”

Palavras de José Luís Peixoto in "Cemitério de Pianos"

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

25ª Corrida da Festa do Avante (Classificações).

Numa das poucas provas de inscrições gratuitas 2261 inscreveram-se para participar, no dia da prova 1314 atletas cortaram a linha de chegada...
Numa prova de inscrições gratuitas estes números traduzem uma falta de respeito em relação à organização de uma grande parte daqueles que se inscreveram e não compareceram.
Eu estive lá e vejo agora pelas classificações que demorei 58'36'' para os 11,6 km do percurso, nesta corri pelos Amigos do Vale do Silêncio.

Classificações aqui.

2 comentários:

ivana. disse...

Maravilha, amigo !

joaquim adelino disse...

É verdade amigo António, continuamos a abusar da bondade da organização em manter esta prova com inscrições gratuitas, caso raro em provas desta dimensão cuja organização apenas tem como objectivo a promoção e divulgação do desporto devidamente enquadrada nos objectivos da Festa do Avante. Todos temos a responsabilidade de salvaguardar esta e outras provas que pugnem pelos mesmos objectivos e no momento da inscrição devemos ser responsáveis, quer individual quer colectivamente. Um abraço.