Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



domingo, 25 de janeiro de 2009

Uma excelente tarde de sábado.

Zézé
Mas tu estás a falar

Pé de Laranja Lima
Se me estás a ouvir é porque falo

Zézé
Mas por onde é que falas?

Pé de Laranja Lima
As árvores, falam por todos os lados. Pelas folhas, pelos ramos, pelas raízes. Queres ver?
Fecha os olhos, mas fica com os ouvidos bem abertos.
Não ouves o meu coração a bater?

"O Meu Pé de Laranja Lima" do escritor brasileiro José Mauro de Vasconcelos, é uma das mais belas narrativas alguma vez escritas em língua portuguesa, uma história marcante e inesquecível.
Li "O meu Pé de Laranja Lima" há muitos anos, ainda rapazinho, tocou-me então profundamente e nunca mais esqueci o Zézé, o menino que encontra no seu Pé de Laranja Lima o afecto que a humanidade lhe tinha negado.
Ontem, passados tantos anos de ter lido o livro, tive a oportunidade de ver, na companhia da Isabel, da Vitória e do seu companheiro da creche, o Diogo, a representação de "O Meu Pé de Laranja Lima" que está em cena no Teatro Politeama em Lisboa.
Após o final do espectáculo fomos lanchar a uma pastelaria ali perto, tivemos o prazer de conversar algum tempo com alguns dos actores que por lá apareceram e tirámos uma foto com a actriz que veste a pele do Zézé (Manoela Amaral).
Excelente tarde de sábado.

7 comentários:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Boa sugestão António, obrigada.


E desejo-vos uma óptima semana

Ana Pereira

Carlos Lopes disse...

já li, muito bom esse livro

luis mota disse...

Olá António!
Um belo sábado o vosso. A sugestão é boa e convidativa.
Uma boa semana para todos,
Luís Mota e família.

Ricardo Hoffmann disse...

Maravilha de programa!! Esse livro é uma delícia mesmo. Parabéns por incentivar desde cedo boas oportunidades culturais a pequena Vitória.

joaquim adelino disse...

Parabéns pela oportunidade do acontecimento e pelo convívio familiar.
Um abraço a todos.

João Meixedo disse...

... e fez parte da minha pré-adolescência. Há muito que não o leio.

António Almeida disse...

Ana, Carlos, Luis, Ricardo, Joaquim e João,
obrigado pelas palavras e desejo-vos boas corridas, claro também boas leituras.
Abraço aos compnaheiros e beijinho para a Ana.
Voltem sempre.
antónio almeida