Amigos das Palavras

“…quando ia treinar passava pelas ruas a correr e ninguém podia imaginar o mundo de palavras que levava comigo. Correr é estar absolutamente sozinho. Sei desde o início: na solidão é-me impossível fugir de mim próprio. Logo após as primeiras passadas, levantam-se muros negros à minha volta. Inofensivo o mundo afasta-se. Enquanto corro, fico parado dentro de mim e espero. Fico finalmente à minha mercê. No início, tinha treze anos e corria porque encontrava o silêncio de uma paz que julgava não me pertencer. Não sabia ainda que era apenas o reflexo da minha própria paz. Depois, quando a vida se complicou, era tarde demais para conseguir parar. Correr fazia parte de mim como o meu nome…”

Palavras de José Luís Peixoto in "Cemitério de Pianos"

quarta-feira, 23 de maio de 2018

VII Ultra Trail de São Mamede.


Durante o passado sábado realizou-se o "VII Ultra Trail de São Mamede", evento que teve várias distâncias: 100 quilómetros (ultra trail, 4300m d+), 43 quilómetros (maratona, 2000m d+), 22 quilómetros (meia maratona, 1000m d+) e 10 quilómetros (trail curto e caminhada, 350m d+).
A prova de ultra trail teve partida e chegada na pista do estádio dos Assentos onde terminaram igualmente todas as restantes provas, as quais tiveram diferentes locais de partida, maratona (São Julião), meia maratona (Alegrete) e trail curto/caminhada (Reguengo).
Todas as provas do evento decorreram por trilhos dos concelhos de Portalegre, Castelo de Vide e Marvão com organização a cargo do "Atletismo Clube de Portalegre" com a colaboração dos municípios de Portalegre, Castelo de Vide e Marvão, o Ayuntamiento de Valencia de Alcántara, e de diversas entidades e associações.
Depois de ter marcado presença nas duas primeiras edições na prova rainha voltei este ano, mas apenas para a prova da maratona, foi um belíssimo sábado por trilhos de um percurso muito bem desenhado (isto para a prova da maratona que foi a que eu fiz) com as dificuldades bem distribuídas ao longo dos 43 quilómetros do percurso, 5 anos depois e apenas pela amostra dos 43 quilómetros da maratona comprovei in loco o aumento da dureza do percurso.
5 anos depois, porém muitas semelhanças com as duas primeiras edições, a excelente marcação do percurso, a simpatia e disponibilidade de todos os voluntários e a qualidade dos abastecimentos, muito bom mesmo.
A Isabel e a Vitória aproveitaram as longas horas que demorei a terminar e visitaram Portalegre, o Castelo, o Museu Municipal, os Claustros do Convento de São Bernardo…


Sem comentários: