Amigos das Palavras

“…quando ia treinar passava pelas ruas a correr e ninguém podia imaginar o mundo de palavras que levava comigo. Correr é estar absolutamente sozinho. Sei desde o início: na solidão é-me impossível fugir de mim próprio. Logo após as primeiras passadas, levantam-se muros negros à minha volta. Inofensivo o mundo afasta-se. Enquanto corro, fico parado dentro de mim e espero. Fico finalmente à minha mercê. No início, tinha treze anos e corria porque encontrava o silêncio de uma paz que julgava não me pertencer. Não sabia ainda que era apenas o reflexo da minha própria paz. Depois, quando a vida se complicou, era tarde demais para conseguir parar. Correr fazia parte de mim como o meu nome…”

Palavras de José Luís Peixoto in "Cemitério de Pianos"

segunda-feira, 28 de maio de 2018

X Edição Meia Maratona na Areia ANALICE SILVA.


Numa organização "Mundo da Corrida" e apoio da Câmara Municipal de Almada decorreu na manhã do passado domingo o evento "X Meia Maratona na Areia ANALICE SILVA", o qual englobou duas distâncias, 21,097 km (meia maratona) e 10 km, sendo que ambas as provas foram disputadas no areal da Costa da Caparica.
No ano da décima edição da prova e segundo em que a organização homenageia Analice com o rebaptismo do nome da prova ocorrido no passado ano, o evento contou com cerca de duas centenas e meia de participantes (158 na meia e 87 nos 10 quilómetros).   
Em ano de décima edição não faltou o bolo que todos os atletas foram convidados a saborear.
Gosto muito desta prova, participei em 4 das 5 primeiras edições e voltei a marcar presença em 2017 e de novo neste 2018.
Este ano gostei em particular, tal como já sucedera em 2017, da salva de palmas que os participantes prestaram à nossa querida e grande Analice.



2 comentários:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Muito bem! Saudades desse belíssimo areal, onde treinei tantas vezes.

Beijinhos aos 3 lá de casa e saudades de te ver por aí a correr, mas para isso também era preciso que eu andasse por aí nas provas como antigamente, o que não acontece...

Fernando Andrade. disse...

Parabéns, António.
Também gostava de ter estado presente, (até porque fui totalista até à 8ª edição) mas não pude.
Abraço.