Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



quarta-feira, 28 de julho de 2010

Domingo é o dia.


Voltarei um dia a partir de Melides com destino a Tróia.

Estas palavras foram escritas por mim há um ano no post referente à minha participação na Ultra Maratona Atlântica 2009, domingo é o dia…
Tendo em vista esse regresso a Melides com destino a Tróia estabeleci e tentei cumprir um ciclo de 9 semanas que iniciei em 30 de Maio passado.
É pois já com Melides à vista e porque esta última semana (a 9ª) é essencialmente de treino mental que aqui fica resumidamente as minhas 8 semanas de preparação:

- Os treinos
À excepção da semana 4 em que realizei 4 treinos, nas restantes semanas realizei os "meus" habituais 3 treinos.
Realizei 8 treinos longos (entendendo-se como tal treinos de tempo igual ou superior a 1h50'), um em cada uma das 8 semanas:
2h00' ; 2h15' ; 3h43' ; 1h50' ; 2h30' ; 3h39' ; 2h20' e 1h55'.
Dos 8 longos apenas três (o 1º, o 3º e o 5º) foram realizados em piso de areia (Costa da Caparica).
Na semana 6 o treino foi realizado em competição (I Trail do Almonda)

- Os quilómetros corridos
Nº de quilómetros por semana: 43,0 ; 53,5 ; 51,0 ; 36,0 ; 65,0 ; 51,0 ; 45,0 e 40,0.
Nº de quilómetros acumulados nas 8 semanas: 384,5.
Média de quilómetros por semana: 48,1.

- As provas realizadas
Participei em 5 provas:
Corrida do Oriente (6 de Junho - 10km)
Brisas do Atlântico (10 de Junho - 20km)
Corrida das Fogueiras (26 de Junho - 15km)
Corrida da Santa Casa (4 de Julho – 9,6km)
I Trail do Almonda (11 de Julho - 30km)

A poucos dias do regresso a Melides uma sensação, um número, uma satisfação e uma certeza:
- A sensação de que as 8 semanas foram "curtas";
- O número (3) de treinos realizados na areia (ainda menos que em 2009);
- A satisfação de ter cumprido o previamente delineado;
- A certeza, ainda assim, de que estou melhor preparado do que há um ano.
Acima de tudo domingo que vem lá estarei na linha de partida em Melides com o objectivo primeiro de concluir a prova desfrutando ao máximo da mesma, porque já lá estive o ano passado penso que será um objectivo fácil de ser atingido.

Estão inscritos 204 atletas (dos quais 14 são senhoras) se bem que alguns ainda com a situação por regularizar, domingo veremos se a fasquia 200 é ultrapassada.
Aproveito para desejar uma boa prova a todos os que vão estar na linha de partida em Melides, daqui da blogosfera o Fernando Andrade (um dos totalistas desta 2ª fase do Raid e que tão bem tem "cantado" os feitos das areias nas suas/nossas Melíadas), o Luis Parro (já com várias presenças e grande entusiasta da prova ao ponto do seu blog ter o sugestivo nome "Raid e outras corridas"), o Joaquim Adelino (a repetir a presença depois de uma grande estreia em 2009) e os estreantes Alexandre Duarte, Luis Mota, Mário Lima e Vitor Veloso.

Para todos aquele abraço, até Melides,
António Almeida

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Dia de festa.

Ontem foi dia de festa para a família, a Vitória fez 6 anos..
Em dia tão especial e depois de bem cedo ter feito o meu último longo antes de Melides, seguiu-se um dia bem cheio de emoções e que culminou com a festa em que recebemos na nossa casa as avós, as tias (e tios) e os primos da Vitória, familiares chegados e que têm estado presentes na vida da Vitória nestes 6 anos que já passaram desde o dia 25 de Julho de 2004, familiares que farão no futuro parte do seu arquivo de memórias, esperemos que boas.
Como disse foi um dia de festa mas também de olhar os anos que passaram, de agradecer pelos mesmos, de dar graças por termos a Vitória.

sábado, 24 de julho de 2010

Caminhada Nocturna pelo Cristo-Rei.

Ontem participámos na Caminhada Nocturna pelo Cristo-Rei, caminhada organizada pela Associação Desportiva O Mundo da Corrida e patrocinada pela Câmara Municipal de Almada inserida no programa "Almada Mexe Comigo".
Um prazer enorme participar nesta caminhada na minha cidade de nascimento, onde vivi até aos 32 anos de idade, onde trabalhei durante alguns anos e uma cidade que continua a fazer parte do meu quotidiano.
Ontem Almada mexeu mesmo comigo em especial a breve visita que fizemos ao Seminário Maior De São Paulo (onde nos anos setenta do século passado corri muitos quilómetros sendo o meu local de eleição dos treinos de então).
Excelente noite de sexta-feira ...

Foto que tenho em destaque na barra lateral deste blog

terça-feira, 20 de julho de 2010

quarta-feira, 14 de julho de 2010

I Trail do Almonda (III - Números).

Prova: I Trail do Almonda.
Data: 11 de Julho de 2010.
Distância: 30 km.
Total de 123 atletas classificados na meta, 107 homens (87%) e 16 senhoras (13%).





segunda-feira, 12 de julho de 2010

I Trail do Almonda (II - Palavras).

Na manhã do passado domingo participei no I Trail do Almonda, prova na distância de 30 quilómetros e integrada nas Festas da Cidade de Torres Novas.
O local de concentração dos atletas (também de chegada da prova) foi junto às Piscinas Municipais Fernando Cunha, no bonito Jardim das Rosas, em Torres Novas, local muito aprazível e de onde se avista parte do ex-libris da cidade, o Castelo de Torres Novas.
Foi mais uma prova em que a dupla TANDUR (uma brincadeira com o meu cunhado Vitor mas com os dias contados) marcou presença e em que tivemos a companhia da família, a qual aproveitou e desfrutou de uma manhã nas piscinas, excelentes por sinal.
Também de referir o reencontro com muitos companheiros, daqui da blogosfera o Luis Mota, o Joaquim Adelino, o casal Brito e o Vitor Ferreira.
Da prova dizer que gostei bastante, o meu maior receio (o calor) embora tivesse marcado forte presença suportou-se relativamente bem.
A partida da prova deu-se (após uma curta viagem de autocarro) bem perto da Nascente do Rio Almonda, não que sem antes tivesse lugar o habitual "briefing" e tenha havido tempo para uma salva de palmas para os padrinhos da prova, Glória Serrazina e José Moutinho, dois atletas sobejamente conhecidos de todos.
Porque os abastecimentos da prova foram excelentes (prevendo isso mesmo corri sem mochila) vou-me recorrer desses pontos de abastecimento para uma pequena descrição da minha prova.
Da partida até ao quilómetro 5,8 – logo a começar uma pequena subida a que se seguiram quilómetros sem grandes dificuldades corridos no sopé da serra.
Do km 5,8 ao km 10 - após o 1º abastecimento e depois de mais uma fase a subir mas em que ainda se ia conseguindo correr com alguma facilidade, seguiu-se o trilho PR3, o qual basicamente levou os participantes na prova pelo Vale do Fojo, sempre pelo meio de uma densa vegetação, até ao cimo da Serra D’Aire, apesar de lenta foi uma fase da prova espectacular…
Após atingido o topo, com vistas de arregalar os olhos e, após uma fase lá bem em cima em que progredi sempre sobre a muita pedra existente seguiu-se uma fase a descer por trilhos de terra batida, também com alguma pedra, fase em que deu para correr rápido embora não muito tempo já que quase de imediato cheguei ao 2º abastecimento.
Do km 10 ao km 14,5 – porque tinha vindo em bom ritmo fiz apenas uma breve pausa e tentei continuar nesse mesmo ritmo o que consegui sem grandes dificuldades já que grande parte dos quilómetros seguintes foram quase sempre a descer, as subidas que iam surgindo também não eram impeditivas de continuar a correr embora o ritmo se ressentisse naturalmente, nesta fase continuou a existir muita pedra e vegetação rasteira.
Do km 14,5 ao km 20 – nesta fase da prova foi quase sempre a descer, numa parte do percurso por uns carreiros com muita terra solta, depois por estradões bem largos e sem qualquer dificuldade permitindo mesmo correr bem rápido.
Do km 20 ao km 24 – fase praticamente plana corrida em estradões, corri sempre só.
Do km 24 ao km 27 – continuei a correr só, continuei a correr por estradões em que iam surgindo algumas subidas mas relativamente curtas e pouco pronunciadas, sensivelmente ao km 27 o último dos abastecimentos (este suplementar) mas que foi opinião unânime foi a cereja no topo no bolo no que aos abastecimentos diz respeito.
Do km 27 até à linha de chegada – os estradões deram lugar ao alcatrão (parte da prova corrida já em Torres Novas), continuei com um bom ritmo, o qual me permitiu ultrapassar vários participantes.
Terminei com 3h39' (tinha dito à Isabel antes da prova que pensava concluir com um tempo não muito superior às 3h30), desta vez não me enganei por muito.
Embora na tarde de domingo tivesse pessoalmente dado os parabéns ao Aníbal Godinho renovo os parabéns extensivos a todos os que estiveram envolvidos na organização do I Trail do Almonda.
Faltam agora 19 dias para o Raid Melides – Tróia.

Dados da minha prova:
Distância: 30 km
Tempo: 3h39’51’’
Lugar Geral: 70 (123 atletas)
Lugar Escalão [M45]: 10 (17 atletas)

domingo, 11 de julho de 2010

1º Trail do Almonda (I - Fotos).

Em Torres Novas (antes da prova):

Fase final da minha prova: Entre os 2 momentos das fotos anteriores:


quinta-feira, 8 de julho de 2010

A miuda que acredita sempre.

A atleta Sara Moreira que já tinha uma página sua na internet (aqui) passou também recentemente a ter um espaço na blogosfera com o sugestivo nome A miuda que acredita sempre.

O nome Sara Moreira não é novo nestas "palavras de corredor", em 5 de Janeiro de 2008 num post referente à 33ª São Silvestre da Amadora (corrida em 31 de Dezembro de 2007) escrevi, entre outras, as seguintes palavras:
"…e em 3º lugar classificou-se a promissora Sara Moreira…"
Hoje passados pouco mais de 2 anos, Sara Moreira é uma das melhores atletas portuguesas, uma atleta de verdadeira eleição…
A miuda que acredita sempre tem razões para isso, também por isso tem feito, força miuda.

Actualização do post: hoje dia 10 de Julho a atleta Sara Moreira classificou-se em 5º lugar na prova dos 1500 metros do Meeting de Barcelona com o tempo de 4:07:11 que passa a ser a sua melhor marca na distância. Parabéns miuda.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

III Corrida e Caminhada Pela Inclusão Social.

A família com o Daniel e com o "Pára" (foto de Susana Adelino).

Decorreu hoje de manhã nas ruas da capital a "III Corrida e Caminhada Pela Inclusão Social", evento que incluiu uma prova de corrida (com aproximadamente 9600 metros), uma mini-corrida/caminhada (5km) e uma prova de ciclismo (10km), evento organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no âmbito das comemorações dos seus 512 anos de existência.
O apoio técnico esteve cargo da Xistarca.
O local de partida das várias provas foi no topo do Parque Eduardo VII e o local de chegada na Praça dos Restauradores.

Participei nas duas anteriores edições (2008 e 2009) e hoje, apesar da "tareia" da manhã de sábado no areal da Costa da Caparica, mais uma vez marquei presença continuando pois a ser totalista da prova.
Desta vez, ao contrário dos anos anteriores, tive a companhia da Vitória e da mamã, tendo as duas participando na caminhada.
Este ano e ao contrário dos 2 anos anteriores em que tive o prazer de conhecer pessoalmente companheiros daqui da blogosfera (em 2008 o casal Mota e em 2009 o José Lopes) revelou-se menos rica a manhã, ainda assim sempre muito bom rever alguns companheiros e um enorme prazer ter podido dar pessoalmente os parabéns ao casal Susana/Daniel pelo feliz acontecimento que estão a viver.
Faltam agora 27 dias para o Raid Melides – Tróia.

Dados da minha prova:
Distância: 9600 metros
Tempo: 46'01''
Lugar Geral: 489 (1427 atletas)
Lugar Escalão [M4549]: 87 (204 atletas)

Classificações aqui.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

As minhas provas em 2010 (2º trimestre).

Durante o 2º trimestre deste ano participei em 10 provas no total das quais corri 193,1 quilómetros.
Em 6 dessas provas foi a primeira vez que marquei presença (Constância, Barris, Pontes, Geira, Novas Oportunidades e Brisas do Atlântico).
Nas restantes 4 provas (1º de Maio, Meia na Areia, Oriente e Fogueiras) repeti presenças de outros anos e com excepção do Oriente as outras 3 são provas "obrigatórias".
Passado pois o primeiro semestre do ano "passei" a totalizar 400,6 quilómetros corridos em provas (207,5 quilómetros no 1º trimestre e 193,1 quilómetros no 2º trimestre).
Continuação de boas corridas.

Aqui
o Ultra Ranking 2010 do "Mundo da Corrida".