Amigos das Palavras

Por decisão do autor deste blogue os textos do próprio não seguem o acordo ortográfico de 1990.



domingo, 30 de maio de 2010

Corrida e Dança.

Este foi um fim-de-semana de corrida e dança para a Vitória, dois dias felizes para a família.
Hoje a Vitória participou pela segunda vez numa prova de corrida, depois de já ter participado na 1ª São Silvestre da Pequenada (Lisboa) em Dezembro passado, de novo na categoria de Bambis (escalão que quase nunca existe nas provas destinadas aos mais jovens) e desta vez no evento 2ª Corrida Novas Oportunidades que hoje teve lugar também em Lisboa.
Tal como na São Silvestre parti de mão dada com ela mas apenas por escassos metros corridos pois rapidamente ela me largou a mão e "soltou-se" para os 300 metros do percurso tendo-a eu apenas acompanhado correndo ao seu lado.
Ontem foi o dia do seu sarau sendo que a classe de dança da Vitória numa coreografia muito bem conseguida, mérito das pequenas bailarinas e da Professora Sofia, "voaram" bem alto.

Partida da prova de Bambis:
Já na fase final:
A minha campeã:
Eu e as minhas meninas:
A minha bailarina:

Ontem depois do sarau:

quinta-feira, 27 de maio de 2010

III Ultra Trail Geira (continuação).

Do Museu da Geira até Caldelas:

Nos quilómetros que se seguiram corri por perto de um dos participantes que tínhamos apanhado na zona do abastecimento, fui aumentando um pouco o ritmo e com isso fui-me adiantando a esse companheiro dos últimos quilómetros e de um outro que entretanto tínhamos passado, com o aumento de ritmo passei a ter no meu campo de visão um grupo que incluía alguns atletas das "Lebres do Sado" e em que no seu rasto fui levado à minha segunda saída da rota certa, já no rumo certo seguiu-se o desafio de vencer os 7 metros a pique da Quebrada, ainda mal refeito dessa subida seguiu-se uma fase a descer mas nada fácil, como descer não é de todo o que mais gosto aproveitei então para recuperar, pouco depois e já num passo de corrida razoável cheguei a mais um ponto de abastecimento onde reencontrei a Júlia e outros companheiros que tinha deixado uns quilómetros antes mas que com a minha última saída (a 2ª) da rota certa me tinham de novo passado.
Após uma breve paragem para os procedimentos habituais lá segui, de novo sem companhia…
Nessa altura e já com mais de metade dos quilómetros da prova percorridos, como previamente tinha combinado com a Isabel foi tempo de falar com ela ao telemóvel, de lhe transmitir a minha estimativa final de tempo, o qual acreditava na altura não exceder as 6h30, acabei por me enganar e em muito.
Pouco depois foi o Veloso que me ligou também para o telemóvel, de saber que tudo estava a correr bem com ele, de falarmos do sucedido ao Joaquim.

Na fase seguinte da prova viria a apanhar de novo a Júlia e também a Carla (a atleta que seria 9ª classificada) que também ela com o meu segundo engano tinha-me igualmente passado, mais tarde a Júlia ganhou-nos algum avanço, segui nessa fase apenas com a companhia da Carla que me seguiu ainda durante algum tempo mas que aos poucos foi ficando para trás, nessa fase passei alguns atletas, entre os quais alguns já com evidentes dificuldades vindo depois a "encostar" a 5 atletas que corriam em grupo e segui com eles, corremos quase sempre só fazendo breves trechos a caminhar quando o terreno se apresentava mais agreste, numa das vezes em que após uns metros a caminhar o atleta que ia na frente recomeçou a correr, um dos elementos de trás incentivou-me mesmo a apanhar a boleia o que eu fiz, pouco depois apanhámos e passámos a Júlia que ainda assim continuou sem descolar muito e que me viria a apanhar de novo quando eu, perdidos que tinha 4 dos meus 5 anteriores companheiros dos últimos quilómetros aproveitava junto com o 5 º elemento um dos muitos riachos por onde passámos para nos refrescarmos.
Com essa paragem acabaria por seguir sozinho até São Sebastião da Geira, onde estava montado mais um ponto de abastecimento, este até com direito a música (embora sinceramente não fizesse o meu género musical), local onde me impus fazer a maior das paragens durante a prova (cerca de 10 minutos), aproveitando para comer umas sandes de fiambre, uns biscoitos, banana e beber mais uns copos de coca-cola.
Ainda nesse local falei mais uma vez com a Isabel por telemóvel.

Entre esse abastecimento e o que se seguiria corri sempre sozinho, o que aliás sucedeu na maior parte dos quilómetros da minha Geira, durante essa travessia entre abastecimentos fui apanhado e rapidamente ultrapassado pela grande Analice, foi na fase em que corremos num estradão, eu já com dificuldade em manter um passo de corrida decente e ela com aquele passinho que parecia que os pés mal tocavam no solo.
Cheguei pois sem companhia ao penúltimo abastecimento e durante o tempo que lá estive só chegaram dois atletas (que já os tinha visto no abastecimento anterior) e que por lá ficaram.

Pouco depois de sair da zona de abastecimento apanhei um atleta que seguia com enormes dificuldades, seguimos juntos enquanto íamos caminhando e falando, emprestei-lhe o meu telemóvel para ele ligar para a namorada que estava em Caldelas à espera que ele chegasse, pelo meio apanhámos a muito falada subida dos 10 %, fizemos a mesma a passo, depois ainda o reboquei até ao último dos abastecimentos tendo ele por lá ficado.

Após a saída do último abastecimento subiu-se bastante mas apesar de tudo sem dificuldades de maior, depois seguiram-se algumas centenas de metros de corrida lá por cima com uma vista fabulosa, nessa fase passei um atleta que seguia a passo e passei a ter a Júlia no meu campo de visão mas por pouco tempo pois assim que ela apanhou uma descida nunca mais a vi, pouco depois cheguei eu a essa descida, a qual tinha muita pedra solta e que me custou bastante a fazer pois sempre que tentava correr sentia dores nas unhas dos pés, motivo porque tive que fazer essa descida quase sempre a passo.
Seguiu-se a fase final da prova, a dois quilómetros da meta a agradável surpresa de por lá ver o Joaquim Adelino que ia fazendo de "aguadeiro" aos que passavam, ele seguiu comigo até ao cimo da subida que eu vinha fazendo, falámos, enchi a minha garrafa de água e segui depois a correr.
Pouco depois comecei a ouvir música ao longe a qual à medida que ia correndo ia ficando cada vez mais nítida nos meus ouvidos, quase de imediato apercebi-me que estava em Caldelas pois vi a Dina que estava a filmar, logo depois a Iolanda, parei para falar com ela, soube ali que o Tigre tinha tido complicações mas que continuava em prova, avisaram-me dos degraus que teria que descer poderem estar escorregadios, desci os mesmos a passo, entrei na rua principal de Caldelas, ouvi os aplausos das pessoas que por lá estavam, o incentivo do Brito do outro lado do passeio, escassos metros volvidos e entrei no recinto na piscina onde estava instalada a meta, logo ali uma grande sensação de conquista.
Já no interior no recinto e enquanto continuei a correr vi a Isabel e a Vitória.
Cheguei junto delas e enquanto olhava para a Isabel que ia sorrindo dei à mão à Vitória, senti-a a puxar-me em direcção à meta, corremos os dois quais duas crianças felizes, pouco depois terminava a minha Geira.

Antes de terminar este longo post endereço os meus parabéns a todos os que partiram de Lobios, envio aquele abraço aos companheiros da blogosfera que por lá estiveram e agradeço à família Veloso (o meu cunhado Vitor, a minha afilhada Ruth e a minha sobrinha Carolina) pela companhia e pela partilha durante o fim-de-semana.
Termino com palavras para as duas pessoas sem as quais nada faria sentido, a minha esposa Isabel e a nossa filha Vitória, obrigado por existirem e iluminarem os meus dias, amo-vos muito.

Eu já na fase final da Geira
(Foto de Joaquim Adelino)

terça-feira, 25 de maio de 2010

III Ultra Trail Geira.

"Há sitios no mundo que são como certas existências humanas: tudo se conjuga para que nada falte à sua grandeza e perfeição. Este Gerês é um deles."
Miguel Torga, Diario VII

No passado domingo participei na III Ultra Trail Geira / Via Nova Romana, a qual de véspera tinha sido anunciada como tendo 52,512 km (contra os inicialmente 50 previstos) mas que segundo o "gps" de alguns dos participantes acabou por não ter 52 quilómetros, no meu caso e fruto de dois enganos acabei por "calcorrear" exactamente 52,980 km sendo que demorei para o fazer 7 horas e 13 minutos.
Esta III Ultra Trail Geira teve à partida 184 atletas (170 homens e 14 mulheres) dos quais 129 completaram a prova (118 homens e 11 senhoras), sendo pois que 55 atletas (52 homens e 3 senhoras) por motivos vários não o fizeram, sendo que entre eles e com muita pena minha estavam os amigos daqui da blogosfera, o "pára" e o "comando".

A partida da prova foi dada em Lobios (Espanha) no lugar de Banos (junto às termas) e a chegada deu-se junto à piscina de Caldelas (concelho de Amares), sendo que a prova atravessou grande parte do Parque Natural do Gerês, na minha opinião uma zona de uma beleza natural estonteante e um dos lugares mais belos que já visitei, o que já fiz por várias vezes.
Entre o ponto de partida e o de chegada a prova percorreu quase integralmente a Via Nova Romana, também conhecida como Geira, Via que ligava Bracara Augusta (actual cidade de Braga em Portugal) e Asturica Augusta (actual Astorga em Espanha), entre a milha XXXVIII e a milha XII, com os seus Marcos Miliários, os quais assinalavam as milhas na Via e davam a conhecer a distância até à cidade mais próxima.
Esta designação de Via Nova Romana, advém de já haver uma outra Via que seguia também de Bracara Augusta para Asturica Augusta mas com um traçado que passava por Aquae Flaviae (Actual cidade de Chaves em Portugal), Via que tinha mais milhas do que a Geira.

Tal como na minha 1ª ultra (Raid Melides – Tróia em 2009) à partida para esta minha 2ª ultra "a coisa continuava a ser simples, tal como em Melides só havia um caminho, o de ida, depressa ou devagar lá chegaria, tartarugando iria conseguir apreciar mais coisas" (ver nota no final).

De Lobios (Espanha) até ao Museu da Geira (depois da Milha XXVII):

Parti na companhia do meu cunhado Vitor Veloso, com poucos metros corridos eis que passou por nós o José Magro e logo depois o Abutre Vitorino (que tinha anunciado querer seguir no comboio das 5 mas que de véspera me dizia que as 5 iam até às 5h59, mesmo assim quem me dera), nos quilómetros iniciais continuámos a ser passados por muitos atletas, entre eles o Brito e o Daniel, o Brito rápido se adiantou, eu continuei nessa fase por perto do Veloso e também do Daniel, foram cerca de 7 quilómetros, alguns a subir, que nos levaram até à Portela de Homem, onde à entrada em território nacional tínhamos o incentivo do "Centurião" Moutinho, zona onde tivemos o primeiro dos 7 abastecimentos ao longa da Geira.

Quase de imediato entrámos na Mata da Albergaria, fase a descer e em que o Veloso e o Daniel saíram disparados (nunca mais os vi até à meta), nessa fase fui também passado por uma das senhoras que participaram na prova, no caso a atleta que viria a ser 6ª classificada, Maria Júlia Fernandes.
Após essa descida, junto à ponte em madeira sobre o Rio Homem estava o primeiro dos pontos de controlo ao longo da prova, transposto o rio continuámos ainda mais algum tempo embrenhados na mata da Albergaria, zona lindíssima, impossível de descrever tudo aquilo que vi, ouvi, cheirei, …verdíssimo, correr de águas cristalinas, seixos, chilrear de pássaros que parecia falarem-nos directamente ao coração, cheiro à natureza no seu esplendor, …como disse impossível de descrever...

Já no estradão que se seguiu passei a correr por perto do Manuel Fonseca e do Nuno (atletas do Mundo da Corrida), o Nuno ia tirando constantemente fotos, aos poucos fomos começando por entre a vegetação que em certas zonas formava um autêntico túnel a ter vislumbres da superfície de água da albufeira da Barragem de Vilarinho das Furnas.
Pouco depois alcançávamos o 2º ponto de abastecimento onde o "Centurião" Moutinho e o "César" Ribeiro iam tratando de saciar a sede aos que iam chegando.
Depois de me hidratar, também de encher a minha garrafa de água e já prestes a sair desse 2º abastecimento vi ainda chegar um numeroso grupo de atletas.

Na fase seguinte tentei seguir junto a um atleta, dos que tinha chegado mas que quase de imediato tinha continuado a correr, mas aos poucos ele foi-me ganhando avanço, algum tempo depois cheguei perto da Maria Júlia Fernandes, seguimos nessa fase alguns quilómetros juntos, fomos falando o que segundo ela era sinal de que íamos bem, de facto íamos mas nem tínhamos percorrido ainda um 1/3 da distância, estávamos então com 16 quilómetros percorridos, pouco depois na passagem por uma das aldeias seguimos em frente quando era para cortar à esquerda, fomos até ao cima da aldeia onde havia um varandim, eu comecei e duvidar se estávamos bem mas ela ia dizendo que se calhar a passagem por aquele ponto era para ver as vistas mas logo o que nós vimos era que estávamos era fora de rota pois bem lá em baixo vimos uma fila de participantes que por entre as estreitas ruelas da aldeia passavam a correr, depois de alguma confusão para dar com a saída e entrar na rota certa e enquanto íamos lamentando o nosso engano apanhámos o Manuel e o Nuno, os meus companheiros de uns quilómetros antes, que seguiam nessa fase junto à atleta que seria no final a 9ª classificada e que estranharam eu surgir de trás.
Chegámos assim ao Museu da Geira onde estava mais um dos pontos de controlo (o 3º) e mais um dos abastecimentos.
Enquanto bebia coca-cola olhei para o meu "garmin", eram números bem animadores aqueles que ia vendo, depois de emborcar mais um copo de coca-cola recomecei a correr...

(continua)

Junto ao Manuel Fonseca:

Junto à Maria Júlia Fernandes:

Perto da atleta que seria 9ª classificada (Carla):As 3 fotos da autoria de Nuno Alexandre

nota) No original "a coisa é simples…só há um caminho, o de ida…depressa ou devagar lá chegaremos…tartarugando conseguimos apreciar mais coisas", palavras de António Bento no seu blog "A Febre do Tartaruga".

segunda-feira, 24 de maio de 2010

7horas13minutos.

Fase final da minha "Geira Romana".
[clicar na foto para ver melhor]

Na minha segunda ultra (depois do raid Melides-Tróia em 2009) passo a ter 7h13minutos como máximo tempo em competição e quase 53 quilómetros (oficiais 52 e picos) como distância máxima percorrida.
Em breve voltarei a falar desta III Ultra Trail Geira Via Nova Romana.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Fotodiploma II Meia-Maratona na Areia.

[clicar no fotodiploma para ver melhor]

terça-feira, 18 de maio de 2010

II Meia-Maratona na Areia.

Numa excelente organização da "Associação Desportiva O Mundo da Corrida" teve lugar na manhã do passado domingo a II Meia-Maratona na Areia, prova disputada ao longo das belíssimas praias da Costa da Caparica tendo decorrido simultâneamente uma corrida/caminhada com a distância de 10 quilómetros, esta sem fins competitivos.
A partida e chegada da prova teve lugar na nova praia e ponto de retorno já para além da Fonte da Telha.
De referir que a prova teve como padrinho o Professor José Araújo, o qual foi largamente ovacionado pelos participantes antes da partida, a qual foi dada pelo próprio Professor que continua apesar da já sua avançada idade a manter um espírito jovem, a Isabel esteve à conversa com ele e ficou deliciada, pena que não pude também eu desfrutar das palavras do Professor, do mestre.

Participei na prova em representação da equipa "CyberRunners" constituída por muitos dos participantes no III Meeting Blogger, motivo pelo qual ainda antes da partida da prova foi tempo de rever muitos desses companheiros e de tirar a foto do grupo.
Já na zona de partida tive também o prazer de conhecer pessoalmente mais um companheiro daqui da blogosfera que simpaticamente se apresentou, o Filipe Fidalgo do blog "Corredor de Domingo".
Parti na companhia do Vitor e do Filipe, ainda nos quilómetros iniciais vimos passar o casal Susana/Daniel, pouco depois o Andrade.
Aos poucos também o Vitor e o Filipe foram-me ganhando algum avanço, numa altura em que corria já a "solo" passei pelo Daniel que seguia a passo (problemas de saúde mas nada de grave limitaram o seu desempenho).

Continuei a correr não muito rápido ao contrário do meu pensamento que o senti a correr bem rápido para a noite de sábado, o rosto feliz da Isabel, a graciosidade da pequena bailarina, … uma onda apanhou-me desprevenido, continuei a correr à beirinha da água, continuei a sentir a suave rebentação aos meus pés, a ouvir o suave som da mesma, … de novo a noite de sábado, a música, Vivaldi, Beethoven, os saltos da pequena bailarina, por um breve instante suspensa no ar, âmbar, rosa, os pequenos pés que de fugida beijam o solo, de novo no ar, a música, os pés encharcados, sentir a pele quente, azul, o mar, a areia…

Já com alguns quilómetros corridos fui saudado pelo homem que só pára na lua, o João Paixão, que seguia uns largos metros à minha esquerda, retribui-lhe o cumprimento, quase constantemente a água continuava também ela a correr em estreitos canais aos meus pés.
Pouco depois fui apanhado pelo Ricardo, trocámos algumas palavras, incentivei-o a seguir, com a forma com que ele está sabia que podia ir bem mais rápido, o que ele fez sem que sem antes não me deixasse mais algumas palavras, "Aguenta-te Sempre!".
Eu continuei a correr e pouco depois foi tempo de começar a ver passar os primeiros atletas que já vinham do ponto de retorno, um forte incentivo ao Nuno Romão (acabou em 2º) que seguia num duo que comandava a prova, pouco depois mais um forte incentivo, dessa feita ao Paulo Martins que seguia também entre os primeiros (acabou em 6º).
Nessa fase da prova em que me ia cruzando com os que já estavam de regresso, foi a fase mais "durinha" da prova pois esse cruzar entre atletas obrigava por vezes a correr na areia solta ou em alternativa na água, quando tive que optar fui sempre pela água…
Os que já voltavam continuavam a passar bem rápidos, o Mark Velhote que fez uma grande prova (terminou em 28º), algum tempo depois o Jorge Serrazina, para mim uma lenda viva das corridas de longa distância e também ele a representar os CyberRunners, um grande incentivo também à Susana já nessa fase da prova bem destacada das restantes participantes e a correr para a sua 2ª segunda vitória na prova depois de ter vencido também a 1ª edição.
Já bem perto do ponto de retorno tempo ainda para me cruzar com o Miguel, o Veloso, o Filipe, o Ricardo, não estou certo se por esta ordem, certo estou dos incentivos mútuos.

Também eu cheguei ao ponto de retorno onde existia um ponto de controlo e onde estavam de "serviço" os bem conhecidos atletas do "Mundo da Corrida", o José Magro e o Tigre (Luis Miguel).
Após esse ponto de retorno foi tempo de começar a ver passar os "CyberRunners" que faziam ainda a aproximação a esse ponto (Vitor Dias, Meixedo, Mário, Pedro), quase sempre incentivos mútuos, também outros companheiros das corridas, a Analice (outra lenda viva), o Carlos Coelho, o António Pereira.
Numa altura em que corria perto do Vítor Dias cruzámo-nos com a Otília, de novo os incentivos, de novo a festa dos "CyberRunners".
Nesse meu regresso outros houve que não consegui ver passar pois a largura disponível para correr era bastante, optando uns por correr mais em cima, outros mais em baixo…
Como fiz a prova sem relógio (o Garmin "recusou-se" a trabalhar”) tive poucas indicações, quer dos quilómetros corridos, quer do tempo, sei que no regresso me senti bem solto, não sei se mais rápido.
Nos últimos quilómetros corri quase sempre "isolado", fui sendo ultrapassado por alguns atletas e eu mesmo ultrapassei outros.
À medida que os contornos da Costa da Caparica iam ficando mais definidos dei por mim a correr no meio de muitos dos participantes na caminhada, foi um dos momentos que mais gostei em toda prova.
O último quilómetro da prova, o mais desejado sempre, o pórtico de chegada cada vez mais bem perto, últimos metros na areia solta, muito bom o "cheirinho" a 1 de Agosto, a mão da pequena bailarina, sorrisos, aplausos, mais uma meta conquistada, a dois, parar de correr, o beijo da Vitória, o doce sabor da felicidade.

Já após o reencontro com muitos dos "CyberRunners" tive também o prazer de rever a Filipa Vicente que participou na prova de 10 quilómetros.
Seguiu-se um resto de dia na companhia de muitos amigos que estiveram presentes no III Meeting Blogger.
Termino com as mesmas palavras (substituindo apenas manhã por dia e acrescentando "mais que") com que há um ano terminei o meu post referente à minha participação na I Meia-Maratona na Areia:
"Excelente dia de domingo, a corrida, a família e os amigos (daqui da blogosfera e os outros), trinómio mais que perfeito."

Parte da equipa envolvida na organização:

Foto de Isabel Almeida


Dados da minha prova:
Tempo: 1h50'32'
Ritmo: 5'14''/km
Lugar Geral: 134 (338 atletas)
Lugar Escalão [M4549]: 18 (56 atletas)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

III Meeting Blogger (II - Palavras).

Organizado pelos companheiros Fernando Andrade e Joaquim Adelino decorreu na Costa da Caparica durante o dia de ontem o "III Meeting Blogger", no qual estiveram presentes os companheiros da blogosfera e das corridas:

Fábio Pio Dias (Amantes da corrida)
Fernando Andrade (Cidadão de corrida)
João Meixedo e Paulo Martins (Leões de Kantaoui)
Joaquim Adelino (Pára que não pára)
Joaquim Ferreira (O que faz correr as pessoas)
Jorge Branco (Último quilómetro)
Jorge Serrazina (As minhas corridas)
José Alberto Bastos (José que também corre)
José Magro (Corrida do Tejo)
Mário Lima (Hoje corro eu)
Mark Velhote (Objectivo42195)
Miguel Paiva (Maratonista)
Nuno Romão (Atletismo)
Otília Leal (Entroncamento runners)
Pedro Ferreira (See You in Boston)
Ricardo Baptista (Aguenta-te sempre)
Susana Adelino (Espraiar)
Vitor Dias (Correr por prazer)
Vitor Veloso (Correr uma virtude viciosa)
e eu próprio,
António Almeida (Palavras de Corredor)

Igualmente presentes alguns familiares e amigos.

O encontro teve à semelhança dos anteriores (Tomar e Porto) duas partes distintas mas complementares: a corrida e a patuscada.
Na primeira parte do encontro vários dos participantes no "III Meeting Blogger" participaram em representação dos "CyberRunners" na "II Meia-Maratona na Areia" tendo-se conseguido não só na generalidade excelentes prestações como alguns "CyberRunners" estiveram mesmo no seu melhor, Susana Adelino (1º lugar da geral e 1ª senior), Nuno Romão(2º lugar da geral e 2º senior), Jorge Serrazina (3º escalão M50) e Joaquim Adelino(3º escalão M60).
Colectivamente os "CyberRunners" conseguiram uma vitória no sector feminino (Susana Adelino, Otília Leal e Joana Cachuço) e um 3º lugar no sector masculino (Nuno Romão, Paulo Martins, Mark Velhote e Jorge Serrazina).
Refira-se que também na mini a equipa esteve representada através dos manos Dias (Fábio e Hamilton) e Joaquim Ferreira.

Na segunda parte do encontro continuámos a ter a presença do mar da Caparica e tal como na primeira parte todos os participantes deram o seu melhor e se houvesse pódio decerto que seria partilhado por todos os presentes.
Foi mais um dia inesquecível em que mais uma vez foi um prazer rever amigos, muitos amigos…
Igualmente um enorme prazer conhecer outros (no meu caso poucos visto que já conhecia quase todos os presentes).
Uma palavra final de agradecimento e de parabéns para o Fernando Andrade e para o Joaquim Adelino pela belíssima organização com que nos presentearam.
A terminar dizer que o IV Meeting Blogger decorrerá na Vila-Poema e será organizado pelo Nuno Romão.

domingo, 16 de maio de 2010

III Meeting Blogger (I - Fotos).

CyberRunners (aqui só alguns):
Otília e Joana (mais 2 dos "CyberRunners"):

A família do "corredor" mais uma vez presente:

A Isabel e a Vitória com o Professor José Araújo:


As fotos da Isabel deste III Meeting Blogger aqui.

terça-feira, 11 de maio de 2010

III Meeting Blogger.


Em finais de 2008 alguém deu o mote para o que viria a ser o I Meeting Blogger, o qual acabaria por se realizar em Dezembro desse ano de 2008 na cidade de Tomar, tendo o mesmo sido organizado pelo Luis Mota.
Esse I Meeting basicamente consistiu em duas partes (um treino e um almoço-convívio).
Num dia de muita chuva esse primeiro encontro acabou por ser um dia inesquecível para quem nele participou e contribuído em muito para a criação de novas amizades e de fortalecimento de algumas já então existentes.

Tomar, Dezembro de 2008
(falta apenas a esposa do Miguel que foi quem tirou esta foto):

Menos de um ano depois, em Outubro de 2009, teria lugar o II Meeting Blogger, a Invicta foi a cidade que o acolheu e o Miguel Paiva e o João Meixedo foram os companheiros que se empenharam e conseguiram que esse II Meeting, embora com algumas diferenças em relação ao primeiro (o treino foi substituído por uma prova a que se seguiu igualmente um almoço convívio entre os participantes), tivesse mais uma vez sido um dia inesquecível e no final do qual todos os participantes expressavam muita vontade em repetir.

Porto, Outubro de 2009 (alguns dos “CyberRunners”):

E assim no próximo dia 16 na ainda menina cidade da Costa da Caparica terá lugar o III Meeting Blogger, o qual desta vez está a ser organizado pelo Fernando Andrade e pelo Joaquim Adelino e pelo que já nos foi dado saber manterá uma estrutura idêntica à do II Meeting (a parte da corrida consistirá na participação numa prova a que se seguirá o habitual almoço convívio entre os participantes, respectivas famílias e amigos que queiram estar presentes).
Espera-se, pelo menos espero eu e decerto que não estou só, igualmente um dia de são convívio e em que nasçam e se fortaleçam amizades entre os participantes.

A poucos dias desse III Meeting renovo os parabéns ao Luis Mota, ao João Meixedo e ao Miguel Paiva pela quota-parte de responsabilidade que tiveram nas organizações dos 2 anteriores encontros e envio desde já os meus parabéns por todo o trabalho já desenvolvido pelo Fernando Andrade e pelo Joaquim Adelino torcendo fortemente para que o dia do próximo domingo resulte tão radioso como os dos anteriores encontros.
Até domingo.

domingo, 9 de maio de 2010

6ª Corrida das Pontes.

Ao meio à esquerda – dupla Tandur e Mário Lima com a equipa CLAC.
Ao meio à direita – as minhas "meninas" participaram na Corrida das Famílias.
Em baixo à esquerda – fase final da minha prova.
Em baixo à direita – antes do regresso a casa.
[clicar na imagem para ver melhor]

Numa organização da Câmara Municipal de Coruche e o apoio técnico da Xistarca teve lugar da manhã deste domingo a 6ª edição da Corrida das Pontes (prova de 10.000 metros) e da Corrida das Famílias (prova não competitiva de 2500 metros), ambos os eventos integrados no fim de semana gastronómico "Sabores do Toiro Bravo".
Depois de 2 anos a marcar presença na "meia" de Setúbal, prova que tem coincidindo sempre com Coruche, este ano resolvi que faria as Pontes e assim foi.
Tivemos nesta deslocação a Coruche a companhia da família Veloso, foram à volta de 100 quilómetros sempre debaixo de uma chuva que por vezes chegou a ser torrencial mas já em Coruche a chuva deu tréguas e foi mesmo com sol que se deu a partida da prova.
Parti para a mesma na companhia do meu cunhado Vitor Veloso com quem faria praticamente toda a prova, o objectivo por mim traçado (fazer sub45) foi atingido já que terminei com 44'36''.
Enquanto a dupla TANDUR corria os 10 quilómetros as "meninas" participaram na Corrida das Famílias com a Vitória a fazer todo o percurso a pé, o que apesar da relativa curta distância de 2,5 quilómetros, não deixa de ser um marco a assinalar.
Gostei bastante de ter estado hoje em Coruche, de ter as minhas "meninas" comigo, da companhia dos "Velosos", de rever alguns amigos (daqui da blogosfera o Mário Lima, os "Britos", os "Ferreiras, pai e filho" e a Ana Paula Pinto).
Foram umas excelentes "pontes" para as próximas (Meia da areia e Geira Romana).

Dados da minha prova:
Tempo: 44'36'
Ritmo: 4'28''/km
Lugar Geral: 174 (395 atletas)
Lugar Escalão [M4549]: 21 (45 atletas)

Aqui as fotos da Isabel.

domingo, 2 de maio de 2010

A 90 Dias do Raid.

Eu, Vitor Veloso, António Barra e Luis Parro.

Dupla TANDUR.

Na manhã deste Dia da Mãe voltei a correr na areia da Caparica, foi um treino à maneira na companhia do meu cunhado Vitor Veloso e dos companheiros Luis Parro e António Barra.
Com muita pena não contámos com a presença do nosso amigo "pára" apoquentado durante o dia de sábado com problemas de saúde mas segundo ele nada de grave, nada para um "duro" como ele digo eu, rápidas melhoras companheiro.
Acabámos por realizar um treino no percurso da meia na areia no próximo dia 16, a areia estava durinha, uma autêntica pista, o pior foi o vento no regresso...
Por lá vimos que o Raid já mexe e de que maneira, afinal faltam apenas 90 dias.
Em estrada, trilhos ou areia há que treinar que grandes desafios (pelo menos para nós) estão batendo à porta da dupla TANDUR.

Dia da Mãe.

Por que Deus permite
que as mães vão se embora?
...

Ler mais aqui.

sábado, 1 de maio de 2010

Corrida Internacional 1º de Maio 2010.

Em cima à esquerda – a família do corredor.
Em cima à direita – equipa TANDUR na companhia do companheiro Manuel Silva.
Ao meio – fase final da minha prova de mão dada com a Vitória.
Em baixo à esquerda – Mário, Vitor, Magro, Carolina, D. Otília, Susana, Vitória, Joaquim, António e Hugo.
Em baixo à direita – Saíram as filhas, entraram as mães.
[clicar na imagem para ver melhor]

Hoje da manhã participei na Corrida Internacional 1º de Maio, prova que como habitualmente foi organizada pela União dos Sindicatos de Lisboa/CGTP-IN, teve a distância de 15 quilómetros e percorreu várias artérias nobres da capital.
A prova que teve a sua 29º edição, teve este ano a novidade de a partida ser dada na pista do Estádio 1º de Maio, local onde também estava instalada a meta (à semelhança dos anos anteriores).
Trata-se de uma prova muito agradável e para mim "obrigatória"...
Não podia ser mais perfeito este meu regresso às provas após uma breve ausência das mesmas devido à pequena cirurgia a que fui submetido, tive as "minhas meninas" comigo, também a companhia da família Veloso e em particular a do meu cunhado Vitor nos 10 quilómetros iniciais, revi muitos companheiros das corridas (da blogosfera o Pedro Ferreira, Fábio Pio Dias, Mário Lima, Joaquim Adelino, Susana Adelino, Luis Parro, José Magro, Fernando Andrade e Ana Paula Pinto), apesar de uma última légua em perda foi bem animador o ritmo que consegui nas duas primeiras e completei a prova de mão dada com a Vitória.

Dados da minha prova:
Tempo: 1h11'32'
Ritmo: 4'46''/km
Lugar Geral: 310 (909 atletas)
Lugar Escalão [M45]: 53 (138 atletas)

Aqui as fotos da Isabel.

As classificações.